30 Fatos e Boatos sobre Michelangelo

Já contei em outro artigo aqui no Viva Toscana (2014 – Um Ano Dedicado à Michelangelo) que neste ano de 2014 Firenze prepara uma série de comemorações pelos 450 anos de morte de Michelangelo Buonarroti. Entre fatos e boatos, seguem 30 itens para relembrarmos este grande gênio do Renascimento:
Michelangelo Buonarotti
Michelangelo Buonarotti

1. Nasceu em 6 de Março de 1475 nas proximidades de Arezzo, sob o signo de Peixe.

2. Tinha 4 irmãos, o pai ocupava um cargo político, perdeu a mãe aos 6 anos
3. Seu pai era contra a sua formação como artista
4. Foi o pupilo de Domenico Ghirlandaio e Verrocchio
5. Foi adotado por Lorenzo o Magnifico, ao reconhecer o talento do pequeno garoto em esculpir a cabeça de um fauno, e foi levado para o Palácio dos Medicis a ser educado junto de seus filhos.

Lorenzo il Magnifico de’ Medici

6. Era um artista completo: pintor, escultor e arquiteto

7. Também escrevia poesias, embora definisse sua atividade como “tola”
8. Uma de suas grandes obras-primas, a Pietà, foi esculpida quando ele tinha apenas 22 anos
Basílica de San Pietro em Roma

9. Reconhecido já no seu tempo como um grande gênio da arte junto de seus contemporâneos Leonardo da Vinci e Raffaello Sanzio

10. Há quem afirme que ele não se interessava muito por mulheres
11. Esculpia direto no mármore sem modelo de base
12. Foi o primeiro artista a não colorir ou dourar o mármore, como era de costume, preferindo-o no seu estado mais puro.
13. Durante estudos em Roma, copiou uma estátua antiga de um cupido e a enterrou para se fazer passar por um objeto arqueológico. Foi comprada por um Cardial colecionador que era parente do Papa, mas pouco depois a fraude foi descoberta. Em vez de ser punido o seu talento foi reconhecido e Michelangelo recebeu diversos comissões do Papa.
14. O maior mistério de sua produção artística é o “não-acabado”. Devido ao grande número de esculturas “deixadas pela metade” pelo artista, se presumem diversas teorias ligadas à questões filosóficas e não econômicas como é de costume afirmar…

As esculturas dos “escravos” são as obras mais emblemáticas do “não acabado” de Michelangelo. Elas deveriam fazer parte do monumental túmolo do Papa Giulio II. Atualmente encontram-se na Galleria della Accademia em Firenze.

15. Possui somente 3 esculturas acabadas: David, Pietà e Baco

16. Possui somente uma escultura em madeira: o Crucifixo de Santo Spirito em Firenze

17. Suas obras em bronze que se têm notícias foram perdidas durante os séculos passados
18. Antes de trabalhar na Capela Sistina, nunca havia feito um afresco

19. Pintou apenas 4 quadros que chegaram até nós: Deposizione, Tondo Doni, Maddona di Manchester e Tormento di Sant’Antonio.

20. Possui 11 projetos arquitetônicos realizados: sacristia nova de San Lorenzo, Biblioteca Laurenziana, cúpola di San Pietro em Roma, entre outros…
21.La tragedia della mia vita“, assim Michelangelo definiu o projeto interminável para o túmulo monumental do Papa Giulio II no qual ele trabalhou por mais de 30 anos.

Túmulo de Giulio II na Igreja de San Pietro in Vincoli (Roma) – projeto inicial de Michelangelo que deveria ser posicionado sobre a cúpula de San Pietro no Vaticano.
22. Projetou a fachada da Igreja de San Lorenzo que no entanto nunca foi realizada

Reconstrução 3D do projeto de Michelangelo para a Fachada de San Lorenzo

23. Morreu em Roma no dia 18 de Fevereiro de 1564, aos 88 anos, incomum para a época

24. Viveu uma vida modesta, em uma casa simples, sem ostentação

25. Após sua morte foi descoberto em seus aposentos um baú que continha dinheiro suficiente para comprar um palácio como o Palazzo Pitti.

26. Poucos dias antes de sua morte, o Consílio de Trento decidiu cobrir as partes “obscenas” de seu afresco do “Juízo Final” da Capela Sistina.

Detalhe do Juízo Final: Santa Caterina d’Alessandria e San Biaggio antes e depois da intervenção de Daniele da Volterra

27. Antes de morrer, queimou grande parte de seus desenhos

28. Cerca de 1 mês depois, seu corpo foi roubado por um parente à mando de Cosimo I de’ Medici para ser levado à Firenze onde recebeu um funeral digno de príncipe
29. Dizem que seu corpo estava intacto
30. Está enterrado na Basílica de Santa Croce em Firenze, tumulo desenhado por um dos seus grandes admiradores, Giorgio Vasari, com três esculturas que representam as três artes: pintura, escultura e arquitetura.

Monumento fúnebre de Michelangelo, Basílica de Santa Croce (Firenze)

Deixe seu comentário

1 comentário

  1. Anônimocomentou

    Genial!!! O q mais poderia se dizer sobre Michelangelo….