6 Motivos para Visitar Volterra

Provavelmente você ouviu falar de Volterra após o livro e filme Lua Nova, o segundo da saga romântica de Bella e o vampiro Edward. Aqui vivia o poderoso e temido clã de vampiros, os Volturi, e parte do filme foi gravado pelas ruas e praças medievais de Volterra! Na Itália ela é mais conhecida por ser a terra do alabastro, uma rocha protagonista do artesanato local. Mas a história de Volterra começa muito antes da idade média, ainda com os etruscos! Motivos para colocar Volterra no seu roteiro pela Toscana é o que não faltam! Listo aqui 6 deles só para começar!

Volterra
Volterra

1. Paisagem

Volterra fica a cerca de 530 metros de altitude, cercada pelas vales dos rios Cecina e Era. O caminho panorâmico até chegar à cidade é de tirar o fôlego! Não faltam todos os elementos que caracterizam a Toscana: estradas sinuosas, pinheiros, vinhedos, casas de pedra, igrejinhas… Mas o que diferencia a paisagem de Volterra são as esculturas de Mauro Staccioli, artista plástico volterrano. “Luoghi d’Esperienza” (2009) é uma série de 14 obras espalhadas ao redor do território volterrano, de formas geométricas minimalistas e grande dimensão, em uma perfeita integração arte e paisagem!

Volterra 09

2. Uma cidade Etrusca

Volterra é uma cidade de origem etrusca, muito importante e rica durante o século V e IV a.C. com economia baseada na agricultura e minério. Conhecida então como Velathry, ela era uma das dodecapole etruscas, um grupo de 12 cidades-estado independentes na Etruria, região que hoje conhecemos por Toscana.

Volterra 13
Parque di Castello e Fortaleza Medicea

Uma muralha com mais de 7Km protege Volterra desde época etrusca. Restam deste período alguns trechos de muro e dois portais bem conservados: Porta al Selci e a mais famosa Porta dell’Arco. Seguindo ainda os traços da civilização etrusca, é possível visitar a Acrópole no Parque de Castello onde ficam restos de dois templos (sec. III e XX a.C.)e visitar o Museu Etrusco Guarnacci (8€) que, entre tantos achados arqueológicos, abriga a famosa estatua em bronze Ombra della Sera (“Sombra Noturna”), do século III a.C mas de forma tão contemporânea!

3. Uma cidade Romana

Volterra foi a última cidade etrusca a cair sob o do
mínio romano em 260 a.C. Seu nome romano e Volaterrae (“terra que voa”), que dá origem ao nome atual. A passagem dos romanos tem como principal testemunha a área arqueológica de Vallebuona (5€), composto pelo Teatro Romano (I a.C.) muito bem conservado com parte do frontispício de 16 metros de altura ainda em pé, tinha 60 metros de diâmetro e capacidade para 3.500 pessoas. Também é possível reconhecer as termas (IV d.C.).

Volterra 08
Teatro Romano de Volterra

4. Uma cidade Medieval

Nos primeiros mil anos d.C. Volterra sofreu uma certa decadência, passando pelo domínio Longobardo (séc. 7), depois franco de Carlos Magno (séc. 8) e por fim pelo Sacro Romano Império. Começou a luta pela liberdade no século 12 e em 1170 conseguem finalmente a independência de uma cidade livre.

Volterra 04
Piazza dei Priori

Hoje o que vemos da cidade pertence principalmente à este período (séc. 12 e 13). Em 1208 começa a construção do Palazzo dei Priori, o primeiro palácio civil da Toscana, sede até hoje o poder político da cidade. Aberto para visita (5€) a sala do conselho, museu e torre que proporciona uma ótima vista panorâmica. Outros edifícios de época representativos de 1200 completam a Piazza dei Priori: Palazzo Pretório, antiga sede do Capitano dl Popolo e atual Questura, Prefeitura e Correios, e o Palazzo Vescovile, antigo depósito e mercado de grãos, transformado em casa do Bispo em 1472.

Volterra 11
Sala do Conselho, Palazzo dei Priori

O Duomo de Santa Maria Assunta (grátis) foi construído durante séculos 12 e 13 em estilo românico, internamente restruturado em época renascentista. O Batistério de São João Batista, também construído em meados de 1200. é uma estrutura octogonal coberta por uma cúpula facilmente reconhecível assim que se chega à Volterra!

Duomo di Santa Maria Assunta
Duomo di Santa Maria Assunta

A muralha que hoje protege a cidade também foi construída entre 1200 e 1266, usando parte da estrutura etrusco-romana. A Fortaleza (Rocca Vecchia), foi construída em 1343 no ponto mais alto da cidade, ampliada em 1472 (Rocca Nuova) a mando de Lorenzo o Magnífico, depois da conquista definitiva de Volterra ao comando e território fiorentino. Hoje a estrutura é usada como prisão de média segurança e não é aberto para visita.

5. Arte e Artesanato

Volterra é conhecida pelo trabalho em alabastro, uma rocha de tipo evaporito (da evaporação de água salina), de cor clara e translucido quando cortado em fina espessura. Já muito usada pelos etruscos na realização de urnas funerárias, e na arquitetura como substituto do vidro. Hoje é muito utilizado no light design, esculturas e bijuterias. Pelas ruas de Volterra são inúmeras as lojas de alabastro. Para saber mais, você pode visitar o Ecomuseu do Alabastro (8€).

Alabastro
Alabastro

6. Gastronomia

A gastronomia volterrana, como aquela toscana de modo geral, é de origem pobre, mas baseada na qualidade dos produtos locais e de estação: verduras e legumes, funghi porcini, trufa, carne de caça e tripa. Para provar a culinária local, aconselho a Osteria dei Poeti (via Giacomo Matteotti 55). Ambiente familiar, pratos deliciosos e atendimento muito atencioso. Caso procure por uma opção mais rápida e econômica, uma boa escolha é o Bar Ohioja (via Giacomo Matteotti 7).

Osteria dei Poeti
Osteria dei Poeti

Volterra Card

Se você pensa em visitar ao menos duas atrações listadas acima, vale a pena comprar o Volterra Card com duração de 72 horas que dá direito a visitar Museo Etrusco Guarnacci, Pinacoteca, Ecomuseo dell’Alabastro, Palazzo dei Priori, Acropoli e Teatro Romano à um preços de 14 euros.
22€ Família (2 adultos + 2 menores de 16)
12€ reduzido (6-16 anos, over 60)
10€ Grupo adultos (min 15)
6€ Grupo estudantes (min 15)
under 6: free

Eventos e Festas

Volterra AD 1398 – terceiro e quarto domingo de agosto – Festa folclórica medieval com espetáculos vários, música, gastronomia. Acontece no Parque de Castello.

Volterragusto – na edição de primavera o protagonista é a trufa Marzuolo  e na versão outono as trufas brancas, mas não podem faltar vinho, azeite, pão, queijos, salames e chocolate!

Notte Rosa – Setembro – Noite especial de arte, cultura, música, gastronomia pelas ruas, parques, palácios e museus de Volterra

Deixe seu comentário