Quanto Custa Viver na Itália?

Viver na Itália é o sonho de muita gente! Aliás, era o meu desde que entrei na universidade de arquitetura em 2004. Passei os 5 anos da faculdade me preparando, aprendi italiano, e fazia diversas pesquisas de qual curso fazer, onde morar e principalmente quanto custaria tudo isso. Adoraria ter encontrado a resposta de todas as minhas perguntas, mas as tive só com o tempo e experiência… Por sugestão também de alguns leitores, resolvi escrever este artigo para dar uma noção de custo de vida em Florença.

certaldo_09

Aluguel

Este é o gasto que mais pesa no final do mês. Os aluguéis em Firenze não são dos mais caros, mas também estão longe de ser um dos mais baratos da Itália! De forma geral, não varia tanto de bairro para bairro, seja no centro ou nos arredores. As tipologias são monolocale (tipo uma kitchenette), bilocale (significa quarto e sala provavelmente com cozinha junto), trilocale (quarto, sala, cozinha) e assim por diante… Os preços partem de cerca 550/600 euros por mês. Um trilocale se encontra por cerca de 900 euros por mês. A maioria deles já vem mobiliado. Teria muita coisa pra falar sobre o aluguel, então escrevi um artigo explicando melhor somente este ponto, com dicas, contando como foi a minha saga para encontrar um apartamento! veja aqui.

Condomínio
Os prédios não costumam ter recepção, garagem, as vezes nem elevador, então os custos são mínimos de limpeza e luz. Pode custar a partir de uns 15-20 euros por mês.

zona-oltrarno
Bairro de Oltrarno, próximo ao Palazzo Pitti

Água, Luz e Gás
Varia muito de acordo com a época do ano, por causa do uso do aquecedor no inverno. A maioria dos sistemas é à gás e o ideal é procurar pelo sistema independente, onde você determina temperatura, e não pelo sistema comum que é igual para todos do condomínio. O gás na Itália é caro e pesa no orçamento durante o inverno. É possível gastar até mesmo mais que o dobro que nos meses quentes. Para ter uma ideia de valores, se considerarmos um apartamento de cerca 80 m² com 2 pessoas, no verão/primavera as contas vão girar em torno a 100-130 euros, enquanto que no inverno/outono por volta de 200 euros. Um detalhe: geralmente as contas são bimestrais.

Internet e TV à Cabo
As principais operadoras que oferecem internet wi-fi em casa são Wind, Vodafone, Fastweb e Tim. O preço mensal varia pouco, entre 25-30 euros por mês e algumas delas incluem minutos para telefone fixo.
As TVs pagas são basicamente duas, a Sky e a Premium e o preço é cerca de 30 euros por mês, sem pacotes de canais de filme e futebol que custariam um extra de cerca 10-15 euros/mês.
A Rai, que é a rede italiana publica com mais de 15 canais, te obriga a pagar uma taxa anual que gira em torno à 120 euros. Não importa se você já paga a tv via satélite ou mesmo se não tem tv em casa. Sim, isso é uma coisa muito estranha…

Celular
Vocês vão dar risada de quanto isso aqui é barato na Itália! As operadoras são as mesmas que citei antes para a internet em casa. Eu dou exemplo do meu pacote (chamado aqui de “abonamento“), que custa 10 euros por mês com direito à 480 minutos, 480 SMS e 2Gb de internet. Dai com mais 3 euros eu inclui um numero preferido para chamar ilimitadamente. Ou seja, gasto 15 euros por mês de recarga e os 2 euros que me sobram servem para chamar o Brasil à (pasmem) 8 centavos/minuto.

Supermercado
A alimentação não é cara e os supermercados fazem muitas promoções, e boas, de até mesmo 50%, além de programas de pontos para trocar por prêmios. As duas melhores e maiores redes são Esselunga e Coop. Os mercadinhos do centro costumam ser 30% mais caros. Tem que ir nos grandes, longe do centro, para encontrar preços bons. O gasto mensal para duas pessoas gira em torno de 200-250 euros por mês. Dou alguns exemplos de custos:
– 1 litro de leite €0,85 / €1,30
– 1 litro de suco de laranja €1,10
– 1 Kg de massa Barilla €1,00
– 1 Kg de arroz  €2,50

Iniciativa ecológica modelo no supermercado Coop! Cereais vendidos à granel! 🙂

Transporte
Se você morar no centro, basta comprar uma bicicleta para ir pra todo lugar! É o melhor transporte! Leia: Uma Bicicleta para Chamar de Minha
Se você precisar usar o transporte público diariamente, o ideal é comprar o bilhete mensal que custa 35 euros o normal e 22 euros o estudante que te dá direito à usar ônibus e tram ilimitadamente.
Os custos com carro são um pouco mais caros. O seguro é obrigatório, feito anualmente (poucos parcelam por mês) e o valor varia muito de ano, marca, modelo… é difícil dar uma média. Também tem que pensar que será provavelmente necessário pagar uma garagem.

pienza-19

Espero ter ajudado vocês a terem uma ideia dos custos de vida aqui na Itália! Lembrando que alguns destes valores que passei, como aluguel e alimentação são específicos de Firenze, enquanto outros, como internet, celular, etc, são comuns em todo o país.

Se alguém tiver alguma pergunta, deixe aqui em baixo nos comentários que eu responderei assim que possível. Peço que me escrevam aqui e não por e-mail, pois assim a sua dúvida pode ser a de outra pessoa. E se tem algum brasileiro que mora na Itália, em outra cidade, e quiser deixar o seu depoimento de custo de vida aqui nos comentários, será super bem vindo!!! 🙂

Deixe seu comentário

265 comentários

  1. Jaquelinecomentou

    Oi Babi, eu e meu marido esta em processo da cidadania Italiana, gostaria de saber como é o trabalho em Firenze para brasileiros, sou formada em publicifade e propaganda e tenho curso de desingner de interiores e meu marido é corretor de imóveis. E sobre escolas? Minha filha tem 8 anos, as escolas públicas são boas ou precisamos colocar em uma particular, em média quanto séria o custo? Obrigada pela atenção