Passo-a-Passo: de suco de uva à Vinho!

Estamos em plena época de vendemmia, a colheita das uvas! De fruta, até virar vinho, o processo dura anos e passa por várias fases. Já visitei diversas vinícolas e cada uma delas possui a sua peculiaridade que a distingue das outras, mas de um modo geral, a produção do vinho segue uma estrutura padrão. Uma das melhores visitas aconteceu nesta semana, pois pude observar bem de pertinho cada uma destas etapas que conto aqui pra vocês!

chianti-35

1. Colheita
A maioria das vinícolas italianas trabalha com a colheita manual, nada de maquinas! Todas as uvas são colhidas do pé, colocadas em engradados e transportadas por mini tratores até a cantina.

vendemmia-2014_03


2. Seleção

Os cachos de uvas passam por uma primeira esteira de seleção antes de ir para uma máquina centrifuga que separa o grão de fruta do cacho. Uvas secas ou mofadas são descartadas. Após a centrífuga, as uvas passam por um plano perfurado vibratório que elimina as uvas de dimensões reduzidas. Normalmente a fase de seleção termina aqui, mas pouquíssimas vinícolas mais rigorosas fazem as uvas passarem por segunda esteira de seleção antes de irem para os tanques.

la-massa-12
Sala de seleção: primeira esteira ao fundo à esquerda, máquina centrífuga ao centro e segunda esteira de seleção.

3. Fermentação

As uvas são enviadas para tanques de aço inox com capacidade para 8.700 litros onde permanecerão por 20 a 30 dias sob temperatura controlada. Este é um momento delicado, onde acontece a fermentação, quando o suco de uva vira vinho. Em palavras pobres: os fermentos naturais comem o açúcar e liberam álcool. O contato com a casca confere cor e robustez ao vinho. Durante estes dias, para auxiliar neste processo, acontecem 2 processos:

la-massa-06

– Rimontaggio: em repouso, as cascas das uvas sobem enquanto que o líquido fica protegido por esta espécie de “chapéu”. É importante movimentar o líquido e para isto é usado uma bomba que leva o líquido do fundo do tanque até seu topo, molhando o “chapéu de cascas”.

la-massa-07
Bomba que leva o vinho do fundo do tanque até o topo para molhar o “chapéu de cascas”

Follatura: Esta máquina faz o papel dos pés! É um pistão que empurra o líquido pra baixo.

la-massa-11
Neste momento, o pistão está sendo lavado, à direita da foto

4. Envelhecimento

Dos tanques em aço, somente o líquido é levado para barris de carvalho francês de tamanhos variados e deixados em repouso por meses.

wine-tour-chianti-01

– Prensa: as cascas são retiradas dos tanques e levadas para a prensa que vai extrair o resto do líquido aprisionado nas cascas, e depois reservado em barris especiais. Com as cascas da uva é possível produzir a grappa, um destilado de alta graduação alcoólica.
la-massa-08
Prensa

5. Blend

Após o tempo de maturação em barril, acontece a mistura das diversas uvas novamente no tanque de aço, onde ficará ali repousando por mais alguns meses, Esta fase também pode acontecer em tanques de cimento.
6. Envasamento

O vinho então é transferido para a garrafa através de um maquinário que costuma ser alugado pelas vinícolas. Alguns vinhos permanecem por mais um período de envelhecimento em garrafa antes de serem colocados à venda.

la-massa-09
Como o maquinário de envasamento do vinho é muito caro e usado poucas vezes ao ano, a maioria das vinícolas aluga um caminhão que trás a máquina até a cantina.
Todo este processo pode demorar poucos meses, para os vinhos de mesa, até mesmo 5 anos, como é o caso do Brunello di Montalcino. Para nós fica a parte mais fácil: abrir a garrafa e servir a taça! Tim-tim!

Deixe seu comentário

2 comentários

  1. Anônimocomentou

    muito sugestivo vontade de passear pela Toscana

  2. Babi,tudo bem?
    Irei para firenze fazer um estágio no ano que vem.Agora estou procurando um apartamento,qual foi sua experiência em fazer amizade?Agora que está quase tudo certo,estou pensando muito….talvez fazer um curso…Gostaria muito da sua opiniao.Abs Ale