Check-List Antes de Partir de Férias

Para quem está planejando a sua viagem para a Europa e Itália, confira neste artigo as minhas dicas de viagem e um check-list de “coisas à fazer” antes de partir!


Passaporte e Visto
Nós brasileiros temos um visto de turismo para a Itália válido por 3 meses. Se você tem dupla cidadania e viaja com 2 passaportes, chegando na Europa entre na fila dos europeus e use seu passaporte europeu. Na volta para o Brasil, entre na fila dos brasileiros e mostre o seu passaporte brasileiro.
Carteira de Motorista
Se você pretende dedicar alguns dias da sua viagem para conhecer a Toscana, meu conselho é tirar a carteira internacional alguns meses antes da viagem, pois a melhor maneira de conhecer as cidades da mais bela região Italiana é com o carro.
Clima
As estações do ano são muito bem definidas aqui na Itália. No verão (junho, julho e agosto) faz muito calor, a temperatura chega aos 40 graus. Leve roupas leves, sapatos abertos e casaquinho muito leves para à noite. Chegando aqui, compre um chapéu para se proteger do sol, acessório muito comum na Europa! 😉
No inverno (dezembro, janeiro e fevereiro) faz frio, com temperaturas beirando zero grau. Não é muito comum nevar em Florença ou Toscana, mas pode acontecer. Eu apostaria em deixar a mala mais leve para comprar alguns casacos e botas por aqui, pois no Brasil não encontramos roupas adequadas para o frio europeu.
Na Primavera (março, abril e maio) e Outono (setembro, outubro e novembro), a temperatura oscila entre 10 e 20 graus. Durante o dia, se tem sol, dá para usar manga curta, enquanto que à noite um casaco é bem vindo!
Câmbio
A moeda oficial da Itália e da maioria dos países da Europa é o Euro. O ideal é ir com a maior parte do dinheiro em espécie para evitar o uso do cartão de crédito que gera taxas pesadas na fatura. A Global Exchange é uma das maiores casas de câmbio do mundo, presente em 41 aeroportos de 15 países, incluindo o Brasil.
Hospedagem
Independente se você reservou um hotel, um apartamento, um hostel, se usou agência de turismo ou um portal de reservas on-line, meu conselho é de sempre enviar um e-mail diretamente ao hotel relembrando o dia da sua chegada e dando uma previsão do horário do check-in.

Mala

É muito comum as pessoas colocarem em uma única mala casacos, sapatos e bolsas e, na outra, o restante do vestuário, produtos de higiene, etc. Uma dica importante caso você viaje com mais de uma mala é de distribuir as suas roupas de forma igual entre elas, exemplo: coloque nas duas suas roupas intimas, camisetas, sapatos, casacos…. assim, se uma delas extraviar, você não ficará desprovido de roupas até que a Companhia Aérea a localize e a envie para o seu hotel. Geralmente este processo demora de 2 a 3 dias.
Aeroporto
Sei que é caro, mas vale à pena embalar a sua mala… Além de protegê-la das “mãozinhas delicadas” que irão transportar-la de lá pra cá, eles te dão garantia caso sua mala seja violada. 
Lembre-se sempre de identificar a sua mala, fora e dentro. Além da etiqueta da companhia aérea, eu sempre escrevo bem grande no plástico com caneta grossa meu nome, contato, procedência e destino final. E por fim, confira a etiqueta que a atendente coloca na sua mala no momento do check-in! O seguro morreu de velho! 😉 Quer coisa pior que ter a mala extraviada?!
Celular e Internet
Vale à pena comprar um chip de operadora local? SIM!!! Vale muito à pena! As companhias são Wind, Tim, Vodafone e 3tre. O valor de um chip (“scheda”) é de 10-15 euros e algumas companhias revertem o valor em saldo. O valor de um pacote de dados para  o mês irá custar entre 10-15 euros.
Fuso Horário
O normal é termos 4 horas de diferença entre Brasil e Itália. Porém na maior parte do ano, temos 3 horas de diferença (quando o Brasil está em horário de verão) e 5 horas de diferença (quando a Itália está no horário de verão. 
Check-list feito! Boa viagem! 🙂

Deixe seu comentário

7 comentários

  1. Anônimocomentou

    Olá Babi, tbm sou de Sampa e gostaria de saber se você lembra onde estudou italiano aqui. E quantos anos leva para ficar fluente?

    Muito obrigada.

  2. Oi, Anônimo!
    Eu primeiramente estudei na escola de línguas do Mackenzie, pois cursava arquitetura lá e era pratico pra mim. Mas o curso terminava no nivel intermediário, então fui para o Instituto Italiano di Cultura na Rua Frei Caneca e fiz mais 5 níveis de avançado ali. No total, estudei 5 anos e meio, por isso eu era já fluente quando cheguei aqui, mas vc começa a se comunicar bem logo depois de finalizar o intermediário, cerca de 2 anos e meio.
    Abraços e obrigada pela visita! 😉

  3. Gabi : obrigada pelas dicas. Estou encantada com o seu blog : objetivo e muuito consistente. Acho que vamos nos encontrar em Florença….