Principais Atrações de Lucca

Conhecida pelos italianos como “a cidade das 100 igrejas”, onde nasceu o compositor de ópera Giacomo Puccini, já foi a capital da Toscana e possui atualmente a maior cinta murária renascentista intacta! Após fazer aquela foto segurando a Torre de Pisa, vale a pena estender o passeio até Lucca que fica a somente 20 Km de distância da Piazza dei Miracoli! Aqui vai a lista dos pontos que você não deve deixar de ver na sua visita à cidade:
lucca-14
Do topo da Torre Guinigi!
Durante o Império Longobardo (século VI), Lucca era a capital do Ducato di Tuscia, ou seja, do que atualmente é a Toscana. Os Longobardos construíram uma importante via de comunicação e comércio que enriqueceu as cidades que se encontravam ao longo do seu traçado. A Via Francigena hoje possui um forte caráter religioso, é uma via de peregrinação que comunica as cidades santas de Jerusalém, Roma e Santiago de Compostela. Lucca deixou de ser a capital da região em 1050, quando o Marques Gofreddo di Lorena mudou a capital para Firenze e assim possibilitou o início do grande boom econômico, artístico e cultural da qual hoje Firenze é conhecida mundialmente.
Itinerário que fiz de visita à Lucca com entrada pela Porta San Pietro
1. Porta San Pietro e Muralha
Aconselho procurar o estacionamento próximo à estação de trem e entrar na cidade murada pela Porta Sul de San Pietro. Ela foi projetada e construída por Alessandro Resta em 1565. Ao lado e acima do portão central, dois leões em mármore por onde passavam as correntes que elevavam o portão. A Muralha foi construída entre 1504 e 1648, é lunga 4,2 Km e hoje é o maior e melhor exemplo bem conservado de cidade murada de época renascentista.

 

Muralha  e porta renascentista originais
2. Piazza Napoleone
Também chamada de Piazza Grande, por ser a maior da cidade murada. Ela foi criada no início de 1800, época que Lucca e outras cidades da Itália estavam sobre o domínio Napoleônico. Elisa Bacciochi, irmã de Napoleão, ampliou a praça já existente, derrubando edifícios medievais para dar mais respiro ao Palazzo Ducale, onde sempre esteve o centro governativo da cidade. A estátua no centro da praça é de Maria Luisa de Borbone, que ficou sobre o comando da cidade de 1815 à 1824. Outras atrações da praça: carrossel, passeio em carruagem, pista de gelo no inverno.
Piazza Napoleone
3. Chiesa di San Michele in Foro
A igreja foi erguida provavelmente durante o século VIII sobre o local onde se encontrava o Foro Romano, mas sofreu diversas modificações até sua aparência atual datada de fim século XIII. A influência da arquitetura pisana se nota não somente na sobreposição de colunas na fachada, mas na bicromia do mármore e no tema de losangos. A estátua no topo é do Arcângelo Miguel. No interno da igreja uma Madona col Bambino em terracotta invetriata de Andrea della Robbia e uma pintura de Filippo Lipi.
Chiesa di San Michele in Foro
4. Museo Casa Puccini
Giacomo Puccini foi um compositor de ópera que nasceu em Lucca em 22 de Dezembro de 1858 e viveu nesta casa onde hoje encontra-se o museu até o ano de 1880 quando se transferiu à Milão para completar os estudos. Se definia um “potente caçador de pássaros selvagens, livros de ópera e belle donne“. Entre suas obras famosas, Madama Butterfly, Turandot e La Bohéme. No museu, móveis, instrumentos, partituras, quadros e outros documentos originais de Puccini.
5. Torre delle Ore
Com 50 metros de altura, era a torre mais alta das 130 existentes durante a Idade Média. O relógio foi instalado em 1490, mas o que vemos hoje ainda funcionante é de 1754. Uma lenda gira em torno desta torre. A vaidosa, libertina e cruel Lucida Mansi, uma nobre que viveu em Lucca durante o século XVII, vendeu sua alma ao diabo em troca de 30 anos de juventude. À meia noite de 14 de Agosto de 1623 o Diabo viria buscar sua recompensa, mas Lucida na tentativa de enganar o Diabo subiu na Torre para impedir que o sino da meia noite tocasse. Sua tentativa faliu e o Diabo a arrastou em uma carruagem de fogo pelo céu de Lucca até as águas do lago do Orto Botânico onde seu rosto adormecido pode ser visto em noites de lua cheia.
Torre delle Ore
6. Piazza dell’Anfiteatro
Uma das mais belas praças da Toscana! Foi construída sobre o antigo anfiteatro romano do século II d.C. A aparência atual é obra do arquiteto Lorenzo Nottolini que em 1800 liberou o espaço interno da arena e organizou os edifícios ao seu redor. Quando estive lá estava acontecendo uma feira de flores em comemoração ao dia de Santa Zita, uma das padroeiras da cidade.

fonte: wikipedia

7. Torre Guinigi

Não foi fácil subir os 225 degraus para atingir o topo a 44 metros de altura, mas a vista espetacular lá de cima e o incrível jardim pênsil fez valer a pena! A torre foi construída no início do século XIV pelos Guinigi, uma potente e influente família de comerciantes e banqueiros de Lucca. Foi considerada o símbolo de renascimento da cidade.
Torre Guinigi
8. Catedral de San Martino
Sem dúvida uma das mais lindas fachadas que eu já vi! Mais uma vez a influência da arquitetura românica pisana se faz ver na sucessão de colunas, mas aqui notamos um grande diferencial da arquitetura de Lucca: a particular decoração minuciosa do mármore, um diferente do outro, reflexo do comércio e produção de tapeçaria com desenhos de influência oriental. Curioso o labirinto em uma pedra de um dos pilares próximos à torre, com uma inscrição que lembra o mito de Teseu e Arianna e que junto do piso da Catedral de Chartres e um afresco recentemente descoberto em Alatres, poderia fazer parte de uma sequência de obras dos Templares. Saiba mais sobre o Duomo de Lucca [aqui].
Duomo di San Martino
Detalhe da fachada do Duomo di San Martino

 

Festas, Feiras e Eventos – Programe-se!
Summer Festival e Winter Festival
Este é o principal evento da cidade, o festival internacional de música acontece desde 1998, reúne artistas italianos e estrangeiros. Ocorre entre o mês quente de Julho nas principais praças da cidade e entre os meses frios de Novembro e Dezembro no Teatro Giglio.
www.summer-festival.com

Palio di San Paolino
No dia 12 de Julho comemora-se o patrono da cidade com uma competição de balestra (antiga arma de tiro com flecha) entre os três bairros históricos de Lucca. O festa inicia no dia anterior com um desfile dos sbandieratori pelas ruas do centro histórico, e no dia seguinte as festividades se desenvolvem na praça de San Martino. A festa tem origem no século XIV.

Deixe seu comentário

18 comentários

  1. Que cidade maravilhosa !!! Preciso visitar ! Lindas fotos ! Bisous de la Provence, Petria

  2. Oi, Petria!!! Lucca é linda, cheia de charme! Espero que estejam aproveitando a viagem pela Toscana!!! Baci, baci!

  3. Anônimocomentou

    Como sempre uma excelente visão geral da cidade, com detalhes de quem entende e sabe apreciar.
    Parabéns e obrigada, Babi
    Claudia Moura

  4. Olá, Claudia! Que bom que gostou do artigo! Obrigada pela visita e mensagem! Baci mille!

  5. Bárbara Cortopassicomentou

    Ótima matéria ! Lucca é encantadora! Q saudades desse lugar! Não deixe de visitar tbm o palazzo pfanner, e o orto botanico! No inverno infelizmente fecham, mas na primavera é lindooo!!!

  6. Oi, xará! 😉 Obrigada por completar a matéria com outras sugestões de visita! Baci, baci!

  7. Bárbara Cortopassicomentou

    Oi Babi! Suas matérias sao sempre ótimas! Eu amo a Itália, mas Lucca é a minha paixão! Meu bisavô morava lá! Mi mancaaaa! Rsrs Baci!

  8. estive ai em 2013…..cidade mágica e maravilhosa, ate perdi onde estacionei o carro, andei mais uma hora e pouco para achá-lo, e acabei conhecendo mais detalhes…..baci!

  9. Anônimocomentou

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

  10. Oi, Anônimo! Fui responder ao seu comentário e sem querer exclui ele… sorry! Mas respondendo à sua pergunta: não, os estacionamentos são pagos, tanto as vagas na rua como dentro mesmo do estacionamento. Mas nada exagerado! 😉 Abraços!

  11. Oi, Anônimo! Fui responder ao seu comentário e sem querer exclui ele… sorry! Mas respondendo à sua pergunta: não, os estacionamentos são pagos, tanto as vagas na rua como dentro mesmo do estacionamento. Mas nada exagerado! 😉 Abraços!

  12. Oi, Renato! Se perder na Itália é sempre um achado de mta coisa legal! 🙂 Obrigada pela visita e recadinho! Abraços.

  13. Muito obrigado pelas informações. Passei uma tarde em Lucca e adorei. É uma cidade muito agradável!
    Fiquei com vontade de voltar e passar uns dias.

  14. Maria Carmem Soifercomentou

    Parabéns pela reportagem, me fez lembrar os dias que passei nessa linda cidade. Abraços.

  15. Alain Di Lupocomentou

    Olà Barbara 🙂 descobri seu blog através minha prima brasileira, eu sou italiano e eu nasci e moro em Lucca, eu queria cumprimentar pra o post, é muito bom, se me é permitido eu queria adicionar o Lucca Comics&Games como evento principal depois o Summer Festival e se posso queria te dizer que a foto do Museo Casa Puccini nao é certa, na sua foto està Luigi Boccherini na frente do Conservatorio com o seu nome, pra o resto é otimo e vem a visitar nossa cidade que é maravilhosa! Ciao!