Cinque Terre – Bate e Volta de Florença

Cinque Terre é um destino que cada vez mais está aparecendo no itinerário dos brasileiros pela Itália! As cinco cidadezinhas pitorescas do litoral da Ligúria encantam pelo colorido das suas casas encaixadas nas rochas aos pés de um mar azul transparente! Já fui à Cinque Terre algumas vezes, usando diferentes meios de transporte e reúno minhas experiências neste artigo com as principais informações para organizar a sua visita!

cinque-terre_vernazza-01
Vernazza

Cinque Terre

Pela proximidade, muita gente acha que Cinque Terre fica na Toscana, mas na verdade ela fica na Região da Ligúria, cuja capital é Gênova. A tradução literal do nome é “Cinco Terras”, que se refere às cidadezinhas de Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso que desde 1997 fazem parte do Patrimônio UNESCO. São burgos muito antigos, de origem medieval (séc. XI-XIII) que nasceram para o cultivo da terra e não como poderíamos pensar, para uso marítimo.

cinque-terre_sistema-cian
Entre um burgo e outro há o cultivo de uvas e olivas num sistema chamado “ciàn” que transformou o território, tornando-se a paisagem característica do local. São terraços em faixa sustentados por muros à seco que aliviam a pendência ingrime do terreno. Se colocados em linha, esses muros chegam a 6.729 Km, distância maior que do Oiapoque ao Chuí!

Quando ir

Neste ponto eu sou categórica. Cinque Terre é um destino de verão, máximo primavera. Ir durante os meses frios do outono e inverno vai ser uma perda de tempo. O mar não vai ter sua cor evidenciada pelo sol, a grande maioria do comércio vai estar fechado e não tem a possibilidade de visitar os burgos de barco.

cinque-terre_riomaggiore-06
Riomaggiore

Como chegar de Florença

Para facilitar a explicação do transporte, vou dividir em 2 partes: a primeira de Florença até Cinque Terre – que pode ser feita de carro, trem ou mini-van com motorista – e a segunda como se locomover entre os 5 burgos de Cinque Terre – que pode ser feito de trem ou barco.

Já fiz esta viagem de trem e de carro e, considerando que o tempo de viagem é quase o mesmo, eu aconselho usar o trem ou mini-van, pois a viagem é longa você pode relaxar, dormir e chegar descansado.

cinque-terre_monterosso-01
Monterosso

TREM

Com saída de Florença, existem diversas opções de combinações de trens. A viagem pode durar de 2h30 à 3h00 e é necessário trocar 1 ou 2 vezes de trem que geralmente acontece em Pisa Centrale e/ou La Spezia. São trens de baixa velocidade, Intercity ou Regional, que param em diversas cidades no meio do caminho e por isto localizar o trem e a plataforma pode ser mais complicado. São bilhetes abertos, sem dia e hora marcada, logo sem nenhuma informação além da cidade de saída e chegada. Para facilitar isto anote minha dica de ouro: quando estiver comprando seus bilhetes de trem em um dos terminais automáticos, tire foto da tela com o resumo da viagem. Assim você terá os horários e números dos trens! E lembre-se: carimbe seu bilhete antes de subir no trem! Como disse antes, eles são abertos, sem carimbo ele não está validado e se tiver controle você é multado!

cinque-terre_trem-2

cinque-terre_trem-3

Eu aconselho vocês descerem em Riomaggiore (a primeira dos 5 burgos) ou La Spezia. O que vai determinar esta escolha é como vocês pretendem se locomover entre os 5 burgos de Cinque Terre.
CARRO
Para quem prefere se locomover com carro, meu conselho é finalizar a viagem em La Spezia e dali prosseguir de trem ou barco. A estrada à partir de La Spezia não tem boas condições, o caminho de descida para os burgos é estreito e muito tortuoso e o estacionamento é longe dos burgos (com caminhos em subida/descida ingrime), pago e pouco organizado, por isso muito fácil ser multado (aconteceu comigo)!

A viagem de carro Florença-La Spezia dura cerca de 2 horas, pela estrada com pedágio A11, depois seguindo pela E80. Veja o mapa [aqui].

cinque-terre_vernazza-03
Vernazza
MINI-VAN COM MOTORISTA
Dentre as três opções de transporte até Cinque Terre esta é a mais rápida e prática. Além de poder relaxar durante a longa viagem sem a preocupação com as trocas de trens e a possibilidade de perder conexões por possíveis atrasos, você também tem a comodidade de ser pego na porta do seu hotel.
Este serviço é regulamentado e pode ser realizado somente por profissionais habilitados e com meio autorizado com o selo NCC. A mini-van tem capacidade para até 8 pessoas e pode deixá-los em La Spezia, ou em um dos vilarejos. Para ter informação sobre custos deste serviço, entre em contato por email: contato@vivatoscana.com.br informando data e número de participantes.

Como se locomover em Cinque Terre

Como já disse anteriormente, não aconselho continuar esta parte da viagem com o carro, então vamos considerar a opção trem ou barco.
TREM

Caso você tenha usado o carro, ou sofra enjoo ou tenha medo de andar de barco, termine sua viagem de Florença em La Spezia e compre o bilhete de trem “5 Terre Treno Card que te dá direito a usar a linha “5 Terre Express ilimitadamente por um ou mais dias. Esta linha especial tem frequência de 30 minutos durante a semana e de 15 minutos nos fins-de-semana e liga La Spezia à Levanto (e vice-versa) com paradas intermediárias nos 5 burgos de Cinque Terre.

cinque-terre_trem
À partir do momento da validação você tem até a meia-noite para usar à vontade esta linha, com quantas paradas quiser. Preços partem de 16€/pessoa, menores de 4 anos viajam grátis, entre 4 e 12 anos pagam com desconto 10€ euros.
BARCO
– À partir de Riomaggiore: Se você não tiver nenhum tipo de inimizade com o mar, rs, sem dúvida usar o battello (o barco) é a opção mais divertida! A frota é composta de 15 embarcações com capacidade de 300 à 650 pessoas e frequência de 1 hora à partir das 9:15 até às 17:00. Como disse logo de início, só funciona nos meses quentes, do fim de abril à início de outubro. Veja [aqui] a tabela de horário detalhada.
cinque-terre_barco
Battello = Barco

Existem diferentes modalidades de bilhetes para o battello, mas meu conselho (pra quem chegou em Riomaggiore) é pegar o diário só ida que custa 18€/pessoa (menores de 6 anos viajam grátis, crianças de 6 à 12 anos tem desconto). Assim sendo, a sua volta de trem para Florença será de Monterosso (a última dos 5 burgos) e não de onde você chegou, Riomaggiore (a primeira dos 5 burgos). Capito? 😉

cinque-terre_barco-2
– À partir de La Spezia: Se você viajou de carro, a sua viagem de barco inicia em La Spezia. Neste caso, o ideal é escolher a tarifa “Giornaliera” (diária) que custa 35€/pessoa e te dá direito a ir até Monterosso e voltar com paradas nos burgos. Horários de ida à partir das 9:15, com frequência de 1 hora, e último retorno às 17h. Veja [aqui] a tabela de horário detalhada.
A única desvantagem do barco é que o burgo de Corniglia não tem porto, logo, o único jeito de chegar até ela é com o trem.
Se o mar tiver agitado, o serviço de transporte via mar é cancelado e o trem passa a ser a única opção.
RESUMINDO…
De Florença à Cinque Terre, você pode viajar:
– trem até La Spezia e depois usar a linha de trem “5 Terre Express” com o bilhete “5 Terre Treno Card”;
– trem até Riomaggiore, usar barco para visitar os burgos, e voltar de trem à partir de Monterosso
– carro até La Spezia e depois trem

– carro até La Spezia e depois barco

cinque-terre_monterosso-02
Monterosso

O que ver

O principal ponto de interesse artístico e arquitetônico de cada cidade é a sua igreja principal. São igrejas construídas durante o século XIV em estilo gótico genovês, com exceção da Igreja de Santa Margherita di Antiocchia, em Vernazza, que é do século XIII em estilo românico Genovês. Destaque também à igreja de São João Batista em Monterosso, com sua linda e icônica fachada em faixas mármore bicolor!
cinque-terre_monterosso_chiesa-di-san-giovanni-battista-2
Igreja de São João Batista em Monterosso
cinque-terre_vernazza_santa-margherita-dantiocchia
Igreja de Santa Margherita de Antiochia

O programa principal nestas cidades é passear pelas suas ruas ingrimes e estreitas, se encantar com cada cantinho florido, tirar muitas fotos, parar para um sorvete ou uma bebida, e visitar o comércio com artigos de praia, roupas em linho e artesanato local. Não deixe de ver a loja Fabbrica d’Arte em Monterosso, com peças maravilhosas em cerâmica feitas à mão!

cinque-terre_monterosso_fabbrica-darte
Fabbrica d’Arte

Praia

Se o que você busca é sossego em baixo de um guarda-sol, saiba que a única cidade que tem praia de verdade é Monterosso. Aliás, esta é a mais antiga e maior das Cinque Terre e eu diria à você de reservar mais tempo para ela! A cidade é dividida entre o Burgo Antigo e Fegina, onde tem o trecho de areia mais comprido, com diversos hotéis frente mar.

cinque-terre_monterosso-06
Praia de Monterosso, lado Burgo Antigo

As praias italianas costumam ser organizadas com faixas à pagamento e livres. Eu particularmente gosto muito do sistema à pagamento, pois elas são estruturadas com guarda-sol e espreguiçadeira confortável já montados, ducha à disposição e casinhas para se trocar! O valor médio do dia completo é de 20 euros, para meio período 10 euros.

cinque-terre_monterosso-07
Praia de Monterosso lado Burgo Antigo

Em Monterosso, lado Fegina, tem uma estátua enorme de Netuno, Deus dos Mares, que se confunde com as rochas naturais. Com 14 metros de altura, foi apelidado de “il Gigante” e segura um terraço panorâmico. Ela foi feita em 1910 em cimento armado por Arrigo Minerbi, de Ferrara, e originalmente o terraço deveria ter a forma de uma concha!

Gastronomia

Como vocês podem imaginar, a cozinha tradicional é a base de peixe e frutos do mar. Também tem alguns pratos à base de verduras cultivadas ao redor, como tortas e sopas, ou a flor de abobrinha recheada e frita! nham!
cinque-terre_vinhos
Entre os vinhos, temos dois DOC: o Cinque Terre, vinho branco seco e delicado, perfeito para acompanhar os pratos à base de peixe, e o Sciacchetrà (lê-se chiáquetrá), que é um vinho doce licoroso para acompanhar doces.
cinque-terre_monterosso_torta-monterossina
E à propósito de doces… Não deixe de provar a tradicional Torta Monterossina da Doceria Laura em Monterosso!!! Feita de creme e chocolate, deliciosa!

Crianças, Idosos e Deficientes Físicos

Se você viaja com crianças pequenas em carrinho, com idosos, pessoas com dificuldades de locomoção ou deficientes físicos, segue algumas dicas:
– A viagem de barco não é indicada pela dificuldade de embarque e desembarque. Melhor usar o trem;
– Riomaggiore e Manarola são cidades com ruas mais íngremes e muita escada;
– Vernazza e Monterosso são cidades mais planas.

cinque-terre_monterosso-03

Links Úteis

Transporte Marítimo: www.navigazionegolfodeipoeti.it
Site Oficial de Turismo 5 Terre: www.cinqueterre.it/pt-br

O Viva Toscana oferece o serviço privado de passeios até Cinque Terre! Acompanhamento e assessoria durante todo o dia à partir de Florença em trem até Cinque Terre, passeio em barco ou trem, e retorno. Assim você pode viajar na tranquilidade e segurança. Para mais detalhes, entre em contato!

cinque-terre_guia-brasileira
Vem conhecer Cinque Terre comigo! 🙂

Deixe seu comentário

16 comentários

  1. Amandacomentou

    Oi Babi!!! adorei seu blog, ficou ótimo esse post tudo detalhado e explicado eu acompanhei tudo pelo snap, conheci você através do snapchat sou sua seguidora nova!!vou para Itália ano que vem e já estou anotando suas dicas. beijos
    Uma duvida, tem como alugar carro particular ai? o preço é acessível?

  2. Oi, Amanda!!! Que legal ter vc tmb por aqui! Bem-vinda! 🙂 Na Itália vc encontra as principais locadoras de carros internacionais, como a Herts e Avis, e tmb as locais, como a Locauto e Maggiore. O preço varia muito de alta para baixa estação! No inverno até mesmo com 20 euros/dia! Na primavera/verão por ao menos 60 euros/dia! Bjos e obrigada pelo recadinho! 😉

  3. Uau! Excelente, vou em Setembro e um dos portos de parada do navio é em La Spezia. Ajudou bastante, obrigada pelas dicas!

  4. Marconicomentou

    Olá Babi. Irei passar 5 dias em Cinque Terre (de 20 a 25 de setembro) e ter como base La Spezia. É uma boa época para visitar a região? Tem algum outro lugar na região que considera imperdível a visita? Desde já agradeço.

  5. Oi, Christina! Legal saber que o artigo foi útil pra sua viagem! Obrigada por escrever! 😉 Baci!

  6. Oi, Marconi! La Spezia é cidade portuária… Eu ficaria em Monterosso ou Portovenere que são mais bonitas e com mais estrutura que as outras cidadezinhas de 5 Terre. Portovenere não é ligada com o sistema ferroviário, então, só barco ou carro, lembrando que a estrada é estreita e sinuosa. Abraços e boa viagem!

  7. Marconicomentou

    Escolhi La Spezia por estar com carro e pelos hotéis que são mais baratos e terem estacionamento. Como também vou fazer passeios pela região, penso que a posição da cidade é mais estratégica, pois favorece o deslocamento.

  8. Oi Babi. Gostaria de saber se mês de agosto é muito quente para na Toscana e quantos dias mínimo para conhecer a região. Iremos somente para o interior. Obrigada.

  9. Oi, Vanilda! Sim, o mês de agosto é quente. Durante o dia, supera os 30 graus e de noite fica logo abaixo, tipo 28 graus… Para conhecer a Região Toscana, eu ficaria ao menos uma semana para fazer tudo com calma… Abraços e obrigada pela visita! 😉

  10. Olá, estou indo para Cinque Terre agora em Set/2016 e ficarei em Monterosso 2 noites. Penso em fazer o passeio pelas Terres em um único dia, partindo de barco de Monterosso direto até Riomaggiore ou Portovenere, e voltando de trem parando em cada vila. Vale a pena incluir Portovenere e uma volta pelas ilhas? Depois de barco até Riomaggiore, trilha até Manarola e os demais trechos de trem? Pergunto pq o 1o barco sai as 9h45 e estou achando um pouco tarde para conseguir fazer td em um único dia…

  11. mairacomentou

    Oi Babi! Adorei as dicas e o blog.
    Vou no final de outubro para a Italia e gostaria muito de ir ate Cinque terre. A ideia era sair de Florença cedo dormir uma noite la e voltar no dia seguinte de manhã. Eu sei que estará frio e não conseguirei pegar praia, mas acha que será viagem perdida? Alem do frio acha que posso pegar chuva?
    obrigada
    Maira

    1. Oi, Maira! Olha… como eu disse no artigo, acho que da metade de outubro em diante Cinque Terre não é um destino muito atrativo… Eu deixaria este passeio para uma próxima viagem à Itália em outro período, entre primavera e verão. 😉 Bjos, obrigada pela visita e comentário!

  12. Alanecomentou

    Oi Babi, seu post está maravilhoso, muito bem explicado e cheio de dicas maravilhosas, muito obrigada!! Só fiquei com uma dúvida, chegando em Riomaggiore de Florença, de trem, posso pegar o barco para a Monterosso, mas durante o percurso posso parar nas outras vilas entre as duas, descer e depois pegar outro barco com o mesmo bilhete, ou o bilhete é para a viagem direta de Riomaggiore para Monterosso? Posso descer e subir em qualquer vila com o mesmo bilhete? Descer em uma e pegar o barco em outra? Obrigada!!

    1. Oi, Alane! Existem estas duas opções de bilhete: ida direta de Riomaggiore para Monterrosso sem paradas, ou o bilhete que te permite durante a ida ir parando nas cidades. Obrigada pela visita e comentário! 🙂 Bjos

  13. Claudiacomentou

    Oi Babi! Estou indo para cinque Terri na primeira quinzena de outubro e ficarei hospedada uma noite. Qual das cidades vc acha mais interessante para ficar?

    1. Oi, Claudia! Olha, entre elas eu acho Vernazza a mais bonita e pitoresca, mas Monterosso tem mais estrutura para ficar hospedado, por isto escolheria a segunda opção! 🙂