Viva Espanha – Hola Toledo

Como é triste quando chega o último dia de viagem! 🙁 Nosso destino era Toledo, cidade que por quase 5 séculos (1085-1561) foi a capital política e religiosa do Reino da Espanha. Desde 1986 declarada patrimônio da humanidade pela Unesco, com sua arquitetura de estilo mudéjar.


Como chegar?
Entre carro, ônibus e trem, preferimos a última opção que era a mais rápida e cômoda. O trem parte da Estação Atocha e em cerca de 30 minutos chega à Toledo. O bilhete custa cerca de €10 por pessoa e trecho. A estação de Toledo é maravilhosa! Construído em 1919 em estilo neomudéjar por Narciso Clavería. Acabei me distraindo fazendo fotos da estação e no fim perdemos os ônibus que levavam até o centro histórico de Toledo. No fim, foi melhor, pois descobrimos que o taxi era super barato! Custou €4,50 a corrida! No saguão da estação tem um cartaz muito bem feito explicando os 4 modos de chegar ao centro (à pé, bus turístico, bus de linha e taxi), tempos e valores.
Alcázar de Toledo
Chegando na Plaza de Zocodover com o taxi, logo se avista o Alcázar de Toledo, um imponente castelo fortificado de forma quadrada com 4 torres nos ângulos. Foi construído em  1535 por Carlos I de Espanha sobre antigas construções de época romana do século III. Durante a Guerra Civíl Espanhola (1636-1939) o Alcázar foi usado como ponto defensivo de resistência da Guarda Civil, tornando-se o símbolo do nacionalismo espanhol. Hoje abriga o Museu do Exército, com carros, armaduras, armas de fogo e uniformes. O ingresso custou 5€. Todos os domingos das 10:00 às 17:00 o ingresso é gratuito. Mais informação [aqui].
Onde comer?
Chegamos tarde em Toledo, eram cerca de 11 da manhã e depois da visita ao Alcázar começamos nossa busca pelo restaurante. Logo encontramos uma pracinha convidativa com mesinhas ao sol. O Bar Restaurante Ludeña era super simples e caseiro. Tinha muita gente dentro, a maioria falava espanhol e isso nos deu boa impressão. Pedimos uma porção de Carcamusa (€8), prato típico de Toledo feito com carne de porco em molho de tomate com pimenta malagueta, ervilha e pimentão vermelho acompanhado de pãozinho e cerveja! Simples e delicioso!
Catedral de Toledo
Definitivamente uma das igrejas mais maravilhosas que já entrei! Impressiona o seu tamanho, 120 metros de cumprimento, 60 de largura e 30 de altura, um prédio de cerca 10 andares! Construída entre 1226 e 1400 em estilo gótico, seu interno é dividido em 5 naves, possui um duplo deambulatório na parte do coro e 75 janelas! Na capela maior, uma magnífica decoração em madeira entalhada, coberta de ouro e pintada com cenas do Novo Testamento. 
Capela Maior

Na Sacristia Maior o teto é decorado com um grande afresco de Luca Giordano, e nas paredes estão diversos quadros de El Greco, Tiziano e Van Dyck. Por entre a Catedral é possível admirar outras obras destes artistas, além de Rubens, Guido Reni, Velázquez, Giovanni Bellini, Caravaggio. O grandioso patrimônio artístico de dar inveja à muitos museus, justifica o ingresso salgado de 8€ por pessoa.

Sacristia Maior – El Expolio de El Greco (1577-79)

 Pela Cidade

Passear pelas ruelas da cidade é uma delícia! O que não falta são lojas com artigos medievais, armaduras, escudos, espadas… Infelizmente tivemos que voltar cedo para Madrid, pois tínhamos ainda que conhecer o Museu do Prado. Nosso trem de volta era para às 15:25 e realmente 4 horas foi muito pouco tempo para conhecer a cidade.Voltamos à Plaza de Zocodover para pegar o taxi de volta para a estação, mas antes fizemos uma parada estratégica par um café com os docinhos típicos de Toledo, os Mazapanes, de origem árabe, feito com marzipã e amêndoas.
Mazapanes, 1€ cada

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.