Como Realizei o Sonho de Morar na Itália

Eu nunca contei para vocês como eu cheguei em Firenze. Decidi fazer uma pós-graduação na Itália quando entrei na Faculdade de Arquitetura em 2004. Na verdade meu sonho foi sempre ir à Roma, a cidade eterna, mas uma oportunidade de estágio em Firenze acabou me trazendo pra cá! Cheguei à Itália em julho de 2009 com uma bolsa de estudos e um estágio de 15 dias em um escritório de arquitetura. Como consegui isto? 

babi_pienza

Sempre tive um interesse especial pela Itália. Uma parte por ser descendente de família italiana e em outro pela arquitetura, pelas construções do Império Romano, o Coliseu, e pela arquitetura renascentista… Tudo isto me encantava! Comecei a estudar italiano no mesmo ano que entrei para a faculdade. Eu vivia escutando musica italiana, colecionava camisetas com escrita Itália, comprava livros e revistas em italiano e vivia dizendo “um dia eu vou morar na Itália”. Não sei quantas pessoas me levaram a sério, mas acho que de tanto que repeti isso o Universo resolveu conspirar à meu favor.
Aconteceu tudo numa terça-feira, dia 14 de Julho de 2009. Estava almoçando sozinha em um self-service perto de casa quando recebi uma ligação que seria o início da minha nova vida. Era a confirmação de um pedido de bolsa de estudos para um curso sobre o arquiteto renascentista Andrea Palladio! Era a bolsa de estudos mais incrível: curso, passagem, hotel e até mesmo alimentação pagos!!! Eu não podia acreditar! Depois de vários tipos de bolsas que já havia pedido, finalmente deu certo! Os detalhes seriam enviados por e-mail, então corri pra casa para conferir que tudo era realmente verdade!
Cheguei! 🙂

Abro minha caixa de entrada e um e-mail em especial salta em frente aos meus olhos. Era um convite para fazer um estágio de 15 dias em um escritório de Florença! O ano de 2009 foi o ano da crise no Brasil. Muitos dos meus amigos recém-formados tinham sido despedidos, o escritório onde eu trabalhava tinha poucos projetos e eu estava trabalhando só meio período. Isto me deu a oportunidade de ir assistir às palestras da feira Revestir em São Paulo. Em uma destas palestras eu me encantei por um projeto ecológico e muito inovador do arquiteto italiano David Fisher. Na hora pensei: “uau! Quero trabalhar com isso!”, e tive a “cara-de-pau” de mandar um bilhete pedindo uma oportunidade no escritório dele. Qual não foi a minha surpresa ao receber uma resposta por e-mail no dia seguinte pedindo meu curriculum e portfólio. Enviei o meu trabalho de TCC que era um Instituto Cultural Italiano em São Paulo (hehe… era o meu lugar dos sonhos!). Depois de 3 meses o convite de estágio chegou! Detalhe: eu começaria em 2 semanas!!!

Desembarquei na Itália dia 25 de julho, um sábado, e dia 27 iniciava o estágio. Eu não seria paga, mas me ofereceram a estadia em hotel e já estava contentíssima! As duas semanas passaram rápido e logo em seguida iriam iniciar as férias de Ferragosto, quando praticamente tudo fecha por ao menos 2 semanas. O meu curso iria começar em Setembro, então aproveitei esses 15 dias para viajar para o Sul da Itália e Paris! Foi incrível!

O curso sobre Andrea Palladio era em Vicenza, cidade natal do arquiteto, na região do Veneto, norte da Itália. Além de mim, tinham outros 10 brasileiros bolsistas. Durou 10 dias, full time e além da parte teórica visitamos simplesmente TODAS as villas projetadas e construídas por Palladio. Um sonho!

071-villa-rotonda
Villa Rotonda, Vicenza

Voltando à Firenze, fui chamada no escritório. Eles tinham gostado de mim e me ofereceram um trabalho, com contrato e tudo! Não podia ter sido mais perfeito! Com a estabilidade no trabalho pude iniciar a minha pesquisa de um curso sobre arquitetura ecológica. Participei de um processo seletivo para uma bolsa integral em Bioarquitetura do Fundo Social Europeu e….consegui! 😀 Foi mais um ano de curso!

Hoje faz exatamente 10 anos que estou na Itália. Na verdade não planejava ficar tanto tempo assim, mas as oportunidades foram acontecendo e o tempo foi passando… me apaixonei pela vida na Itália, pelo vinho, boa comida, belas paisagens… ao ponto de me especializar no recebimento de brasileiros na Itália! Desde 2015 trabalho como guia de turismo oficial e privada em Florença e Toscana! Meu objetivo é de compartilhar com as pessoas que escolheram visitar a Toscana comigo não somente a sua história, cultura e gastronomia local, mas a minha experiência de vida e amor por este país que me fez atravessar o Oceano!!! <3

Se você também tem o sonho de vir morar na Itália, ou qualquer outro sonho, o conselho que te dou é de ir atrás. Mexa-se, não espere que as coisas caiam no seu colo. Mas o mais importante, acredite no seu sonho de verdade e haja como ele já estivesse concreto em suas mãos. Um dia a oportunidade passará por você, esteja pronto! 😉

Este post foi originalmente escrito EM julho de 2015 e atualizado em 01/07/2019 para conter informações atualizadas/completas.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

93 comentários

  1. Babi, tudo bem? Espero que sim! 🙂

    Sou descendente de italianos, e nossos processos de cidadania estão no consulado italiano.

    Até tudo dar certo creio que ainda tem um pouco de estrada para ser percorrida.
    Mas vamos ao assunto principal…

    Quando, a oportunidade de morar na Itália bater a porta (que não irá demorar, creio), ficarei no país por tempo indeterminado e eu tenho a seguinte dúvida: TRABALHO.

    Quais são as profissões em alta ai no país? Pois em 2016 irei cursar superior em humanas e sociais, porém estou aberto a mudanças dependendo das pesquisas que estou fazendo.
    Por favor, peço humildemente que sane minhas dúvidas em questão do mercado de trabalho diante suas experiências e seu conhecimento adquirido ai.

    Obrigado, bjos e abraço!

  2. Por falar nisto, você conhece algum médico aí? Sou ortopedista e médico legista, concursado e tudo (Polícia Civil-MG), ainda assim estou querendo mudar de país, como disse, levando a esposa e dois filhos, um de 11 e uma de 8. Antropologia também seria legal, é o meu setor na Medicina Legal, além de ser instrutor de armamentos e balística com livro publicado e tudo.
    Grazie mille una volta piu.

  3. Olá, muito bacana seu blog. Achei extremamente estimulante e encorajador. Ando pensando há algum tempo em sair do país (Brasil) e a Itália é minha 1a opção. Minha esposa é enfermeira e está com a cidadania italiana "na fila'. Só falta aprender italiano. Eu mesmo já falo um pouco mas tem a questão do trabalho. Assim que descobrir o que tenho que fazer para validar meu diploma vai ser difícil me convencer a não ir. Abraço e parabéns.

  4. AvatarAdryelle Bonadimancomentou

    Obrigada pela atenção em responder querida!
    Vou correr muito atrás desse sonho e enquanto não o realizo, fico desfrutando do seu blog por aqui mesmo.
    Muita sorte pra vc sempre. Beijos :*

  5. Continuando… Eu reconheci meu diploma no Consulado Italiano de São Paulo. Faz tanto tempo que eu nem me lembro quanto tempo levou!
    Um arquiteto não ganha muito e somos explorados até os 30 anos pois ainda somos considerados "recém formados inexperientes". Muitas vezes os estágios não são pagos, e quando são remunerados é um simples reembolso de despesas de 200/300 euros… Maaaaasss, você pode fazer diferente! 😉
    Bjos e boa sorte pra vc!

  6. Oi, Adryelle!
    O que mais tem nesse país é advogado e arquiteto!!! :O Então, amiga, a concorrência é grande… Mas se o seu sonho é vir, não desanime! Cada um faz a sua história… Enquanto meus colegas de profissão italianos estavam desempregados, eu trabalhava em 2 escritórios de arquitetura diferentes… Só uma coisa mto importante: tem que ser fluente na língua italiana!!! Se não vc é descartada já na largada…

  7. Oi, Rosângela!
    Por curso livre vc quer dizer grátis? Acho que 100% grátis é difícil achar, mas cursos com desconto de bolsa, sim! Eu consegui uma bolsa de 50% para o curso de Design Ecológico no IED de Firenze. A bolsa foi através deles. Dê uma pesquisada no site!
    Bjos e boa sorte! 😉

  8. Oi, Anônimo!
    A bolsa do curso do Andrea Paladio era para os descendentes de italianos imigrados da região do Vêneto para o Brasil e America Latina. Quem deu a bolsa foi o Circolo Vicentini nel Mondo. A bolsa para o curso de Bioarquitetua foi do FSE através do Centro per L'Impiego di Firenze. Para achar as bolsas de estudo tem que pesquisar muito mesmo, não tem receita, infelizmente. Procure nos sites do governo, dos consulados e embaixadas tanto brasileira quanto italiana, associações, escolas, universidades…
    Abraços pra vc e boa sorte! 😉