5 Motivos para Empreender na Itália

A sessão Vida na Itália” é uma das mais lidas do Viva Toscana! Aqui vocês encontram artigos inspiradores e objetivamente informativos para quem planeja mudar de país e escolheu a Itália como nova casa. Para enriquecer ainda mais esta sessão, a partir de agora teremos um convidado ao mês que vai contar a sua experiência de vida na Itália, divididos em 4 categorias: estudo, trabalho, moradia e viagem. Para inaugurar esta série, convidei a Renata Roncaratti, que junto do marido Serginho e filho Felipe possuem há 2 anos o restaurante Il Vescovino em Panzano in Chianti.

 

Renata e Serginho
Renata e Serginho

 

Por Renata Roncaratti:

Em 2014, resolvemos largar tudo no Brasil para nos aventurarmos aqui na Itália. Deixamos dois restaurantes no interior do estado de São Paulo com quase 10 anos de funcionamento, 25 funcionários e uma grande cartela de clientes para assumir o Il Vescovino na Toscana. Aqui eu sou garçonete, meu filho cuida do bar e meu marido é o chef. Temos apenas uma funcionária que cuida da limpeza. Vale a pena? Muito. Compartilho com vocês a seguir o que considero algumas das vantagens de se ter um negócio aqui na Itália:

1- Preciso de experiência para abrir uma empresa

Embora seja mais difícil conseguir uma Partida IVA aqui do que um CNPJ no Brasil, acredito ser este um ponto positivo, pois faz com que o empreendedor esteja melhor preparado para abrir o seu negócio. No nosso caso, como já havíamos encontrado o local de funcionamento com licença, precisamos provar um mínimo de dois anos de atuação na área, apresentar um Plano de Negócios com viabilidade e estimativa de lucro (é claro!), além de fazer vários cursos específicos requeridos pela Vigilância Sanitária.

2- Pago um imposto único

No setor de restaurante, compro produtos com 22% de IVA e vendo com 10%. Por exemplo, faço uma despesa de €100,00 e pago €122,00 no preço final, depois vendo esta mercadoria por €220,00 e não pago €22,00 de imposto porque tenho o valor da compra como crédito.

3- O cartão me cobra menos

Quando um cliente gasta $100,00 no cartão, recebo os mesmos $100,00 no dia seguinte e pago $0,80 para o cartão no dia 10 do próximo mês. No Brasil, quando um cliente gastava $100,00 no cartão no nosso restaurante, recebíamos $96,20 dali 30 dias.

4- Compro por mês

Todas as compras que faço durante o mês gera um único boleto que vence com 30 dias. Assim, todo dia 1° recebo as faturas dos meus fornecedores que vencerão no dia 30. No Brasil, a maior parte dos nossos fornecedores nos cobrava à vista, com 15 ou 30 dias. Desta forma, a minha vida era uma eterna ida ao banco para pagar boletos.

5- Tenho maior flexibilidade ao contratar funcionários

O contrato de trabalho italiano é bem parecido com o brasileiro; porém, aqui temos a possibilidade de fazer um contrato temporário ou por chamada, como um freelance. Além disso, o funcionário aqui não tem  responsabilidades tão especificas como no Brasil, por exemplo, posso pedir para o garçom lavar louça, se necessário for. Uma outra coisa importante é que se o funcionário levar o patrão na justiça e não conseguir provar que ele agiu errado, o próprio funcionário deve pagar a quantia que ele havia pedido de indenização para o governo, reduzindo assim em muito as reclamações trabalhistas.

E você? O que acha? Vale a pena?

Deixe uma resposta para Mara Cancelar

37 comentários

  1. ELINEIDE RODRIGUES DA SILVAcomentou

    Bárbara, que bárbaro é realizar um sonho ! Sei bem como é experimentar esse sentimento. Recentemente, maio /2018 realizei o meu que era ir à Itália. Foi fantástico !, mágico e deu tudo certo. Fomos a Firenzi e achamos tudo lindo. Cantamos O SOLE MIO atravessando a Toscana e, Ele, o Sol, BRILHOU na hora H, quando GPS do carro anunciou que estávamos chegando a Firenzi. Rimos bastante. Conhecemos sete cidades, incluindo a bela Veneza. Concordo com você quando fala da paixão pela Itália, eu AMO esse lugar. Quero voltar e conhecer mais e mais. Felizidades !

  2. Mario Sergiocomentou

    Pretendo me mudar para Ciampino e queria saber sendo designer de interiores, se posso ter uma empresa terceirizadora de serviços para pequenas reformas (sabendo que a srta é arquiteta) e quais seriam os custos? Minha cidadania será tirada na Itália e irei alugar por 2+2 anos imóvel de moradia. Este pode servir como home office ou devo alugar um escritório também?

    1. Olá, Mario!!! Você pode abrir uma empresa na Itália tendo ou não a cidadania italiana. Claro que sendo em possesso da cidadania fica muito mais fácil o processo. Para ter informações sobre custos e regras, consulte um “commercialista” (contador). Abraços e tudo de bom pra vc!

  3. Lilianacomentou

    Como os italianos receberam brasileiros fazendo comida italiana?

    1. Renata Roncaratticomentou

      Liliana, acreditamos que técnicas e produtos falam mais alto do que a nacionalidade na gastronomia, o que provou ser verdade na aceitação dos nossos pratos.