Tudo que você precisa saber sobre Alugar Casa na Itália

Já há algum tempo estou devendo para vocês um post contando da minha saga em encontrar um apartamento para alugar em Florença. Tive que descobrir sozinha como tudo funcionava – onde procurar, qual bairro era bom para viver, gastos com contas, contrato de aluguel – e agora compartilho estas informações com vocês!

 
palazzi-piazza-santa-croce

1. Procure uma casa temporária para procurar a casa definitiva

Eu demorei cerca de 1 mês para encontrar o meu apêzinho no centro, depois de muitas ligações e muito andar pelas ruas do bairro de Santa Croce . Inicialmente eu estava hospedada em hotel e depois tive a sorte de encontrar por acaso uma amiga de infância que me alugou um quarto no apê dela, e assim pude procurar com calma a minha casa!

2. Alugar através de agências imobiliárias

Saiba que quando você procura um apartamento/casa para alugar através de uma agência, significa ter que pagar uma taxa de serviço à eles referente ao aluguel de um mês! E este é só o início da montanha de dinheiro que temos que desembolsar no início do aluguel de uma casa…

3. Achar um apê sem pagar taxa da agência

Como fazer isto? Primeira opção mais cômoda é de procurar em sites de anúncios grátis como kijiji.it ou subito.it por apartamentos para alugar e colocar nas opções avançadas de busca a opção “Privato”, ou seja, nada de agência, mas somente contato direto com o proprietário. Outra maneira (menos cômoda) é ir bater perna pelas ruas da cidade em busca de cartaz de “Affittasi” (= aluga-se).

4. Monolocale, Bilocale, Trilocale, que raios é isso?!

Esta é uma nomenclatura usada para definir quantos ambientes tem no apartamento, sem contar o banheiro. Por exemplo, o monolocale é em outras palavras um Kitchenette. Um bilocale é um apê de 2 ambientes, que geralmente é composto de quarto e sala com cozinha aberta. Um trilocale é um apê de 2 quartos e sala com cozinha aberta, ou um apê de um quarto, sala e cozinha fechada. E assim por diante…

5. Que bairro é legal de morar?

De modo geral, todos os bairros de Firenze são bons para morar, com poucas exceções, como a zona ao redor da Estação de SMN, do Mercato Centrale (que é habitado por muitos extracomunitários) e no eixo Via Verdi/Via de’ Benci na Santa Croce que é ocupada por muitos bares e pubs, logo muito barulhenta de noite. No centro histórico de Florença, eu gosto muito dos Bairros de Santo Ambrogio e Santo Spirito. Fora do centro histórico, gosto muito dos bairros Beccaria, Campo di Marte e Porta Romana.

6. Evite contratos “in nero

Considerando que estamos na opção contato direto com o proprietário, é muito provável que ele queira fazer um contrato “in nero”, ou seja, sem registrar oficialmente, Embora o risco deste tipo de contrato seja grande não só para você que aluga, mas também para o proprietário, eu evitaria esta situação insegura. A taxa para registrar o contrato não é tão alta, somente de 2% sobre o valor do aluguel, a ser dividido entre as duas partes. Outro detalhe: sem contrato, não há jeito de pedir a residência, fator importantíssimo para quem vêm em busca de fazer a cidadania italiana.

7. Quais são os tipos de contrato?

Existem 3 tipos de contrato regulares: O mais comum é o contrato de 4 più 4, ou seja 4 anos com renovação automática por mais 4 anos. Neste caso a chamada “disdetta” (=cancelamento) é de 6 meses de antecedência. O contrato de 3 più 2 tem duração de 3 anos com renovação automática de mais 2 anos. Possui algumas facilidades de taxas para o proprietário que devem ser avaliadas e confrontadas entre si por ele. Por fim, o contrato Temporaneo (= temporário) que pode durar de 6 meses à 3 anos para estudantes, ou de 1 à 18 meses para não estudantes.
Saiba mais detalhes dos tipos de contrato [aqui].
Confira alguns modelos de contrato em italiano [aqui]

8. Documentação Necessária

Você irá precisar da sua carta de identidade italiana ou européia. Caso não seja cidadão europeu, além da identidade, precisará do seu Permesso di Soggiorno (visto de permanência na Itália). Também será necessário o Codice Fiscale (tipo CPF), que qualquer pessoa pode tirar em uma Agenzia dell’Entrate. O proprietário tem o direito de pedir ao inquilino um comprovante de renda, que pode ser a sua Declaração de Imposto de Renda ou Busta Paga.

9. Preciso de Fiador?

Não, por sorte não é necessário ter um fiador, mas em compensação é necessário pagar a chamada caparra, um valor calção estabelecido entre 1 à 3 meses de aluguel. Ou seja, no primeiro mês de aluguel, você deve pagar o primeiro mês adiantado + caparra no valor de 1 à 3 meses de aluguel e , caso você tenha alugado através de agência imobiliária, deve pagar mais um mês de aluguel para eles. A caparra serve para cobrir possível inadimplência, ou mesmo despesas com o apartamento caso algo tenha sido danificado durante a sua permanência. Caso não tenha ocorrido nenhuma das situações citadas, a caparra deve ser devolvida integralmente no fim do contrato.

10. E agora, quem paga?

Quem é o responsável por pagar reparações, manutenção, taxas, etc? Existe uma tabela oficial que define as responsabilidades do inquilino e do proprietário. Confira [aqui]. É de responsabilidade do inquilino entregar o apartamento pintado.

Alguns links úteis


Não deixe de ler também:

Deixe uma resposta para Karina Cancelar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

112 comentários

  1. AvatarTeresacomentou

    Adorava viver em Itália pelo mínimo 1 mês para conhecer Itália. Talvez na Toscana e depois conhecer outras cidades. É o meu sonho. Poderás me dar várias dicas. Como poderei fazer tudo. Vou com meu marido. Será muito caro? É melhor num centro de cidade? Um hotel fica muito caro.Obrigada por tudo. Beijinhos. Teresa

  2. AvatarKacaucomentou

    Ola, conheci o seu blog hoje e já super amei!! Meu marido está em Pisa em processo de reconhecer a cidadania italiana dele. Assim que der os 3 meses dele e ter conseguido a cidadania, eu embarco. Mas ja estamos vendo um cantinho pra gente ficar e gostei muito das suas informações. É bem dificil a gente conseguir logo de cara um lugar legal pois depende: preço do apto, tipo do contrato (queremos um temporaneo), alguns pedem renda (e nem trabalhamos ainda).. mas estou com fé rs. Espero que a gente consiga.

    1. Oi, Kacau! O início não é fácil, mas voc~e vai entendendo melhor como as coisas funcionam quando estiver aqui e verá que tudo no fim dá certo!!! _/\_ Abraços e boa sorte em tudo!

  3. AvatarKarinacomentou

    Bom dia qnto vc acha q fica tdo custo p fazer os papéis para q eu more na italia mesmo não sendo cidadã italiana e mesmo não tendo descendência?tenho uma filha de 2 anos com teria q fazer os nossos papéis?

  4. AvatarSHIRLEYcomentou

    Oi Baby, minha filha quer tirar a cidadania na Italia, ela acabou de se formar em arquitetura.
    Sera que e dificil conseguir trabalho la? Para validar o diploma ‘e no consulado da Italia?
    Grata.

    1. Oi, Shirley, bom dia! Sim, vocês devem fazer o pedido de validação do diploma no Consulado Italiano no Brasil. Não é fácil achar emprego na área de arquitetura… A oferta de profissionais é grande, então, muitas vezes são estágios não remunerados ou de baixo valor…

  5. Oi, tudo bem? Muito útil o seu post! Eu e minha mulher temos vontade/intenção de morar ai na Itália! Por ser o país que desejamos desde sempre, sonhamos juntos em morar! Temos dois filhos, um pequeno de dois anos o João e a Maria Alice de 5, pela condição de moradia e trabalho! Nós nos atraímos por aí, é um sonho viver num país tão lindo e justo! Vivemos aqui no Brasil e é difícil nos manter aqui! Como vocês italianos sabem o nosso dinheiro não tem valor! Fico sonhando, na expectativa de viver aí aprender da cultura, poder trabalhar e prosperar aí! Sonho em um dia poder habitar ai! Conseguir nossa cidadania e prosperar nesse belo país! Por favor, dá-nos a oportunidade!

    1. Oi, Lineu! Espero que você consiga colocar em prática seus planos e consiga realizar este projeto! 🙂 Um abraço!

  6. Avatarmarines de contocomentou

    Bom dia, preciso tirar uma dúvida, estive no consulado italiano em Porto Alegre e a informação que tive é que para conseguir o visto preciso ter o contrato registrado onde vou morar na Italia mas, pelo que tenho lido nos blogs é que para alugar tenho que ter o visto e o permesso. Será que o consulado italiano me deu a informação errada?
    Alguém pode esclarecer essa dúvida?
    Obrigada.

    1. Oi, Marines! Sim, procede. Para fazer o contrato de aluguel regular por um período superior a 3 meses (que é o nosso visto básico como turista) você precisa ter o permesso di soggiorno. Vc pode pedir o permesso di soggiorno por vários motivos: estudo, trabalho, reconhecimento cidadania…

  7. AvatarPatríciacomentou

    Babi, adorei seu comentários!! estou me organizando para tirar minha cidadania na Itália e tenho uma duvida em relação ao contrato de aluguel. Minha ideia é ficar de 3 a 4 meses. é necessário apresentar este contrato na Comune? O contrato tem que ter um período tempo minimo para ser aceito? Qual é este tempo? Te agradeço desde já!!

    1. Oi, Patrícia! Sim, quando você for fazer o seu pedido de Residenza no comune, eles irão pedir o seu contrato de locação. Por isso é importante que este contrato seja regularmente registrado! O registro do contrato é automático. A Residenza pode demorar bastante, depende do tamanho do comune e quanto tempo o vigili leva para fazer a visita. Abraços, obrigada pela visita!

  8. Avatarandre fontanacomentou

    Oi babi td bem ?? estou no projeto de ir morar na Italia , eu e minha esposa . Sou cidadão italiano , sou dentista sei que dentista não posso trabalhar mas sou acupunturista e penso que seria mais facil . MInha esposa fala espanhol frances e ingles eu italiano , . Você acha que uns mil euros por mês da p´ra pagar aluguel e comer ( um casal ) por mês numa cidade penquena tipo padova , Vocenza , netuno ? Tenos umas economias e pretendemos usar para não ter que necessitar trabalhar no primeiro momento . Aguardo forte abbraccio

    1. Oi, André! Sem dúvida o trabalho de acupunturista seria mais fácil de exercer do que o de dentista, embora eu acredito que você possa exercer as duas somente após um curso de reconhecimento da profissão na Itália. Para saber sobre isso, fale no Consulado Italiano. Sobre a renda, eu não sei te dizer sobre o custo de vida nestas cidades, mas mesmo sendo mais baixo que em Florença, acho que mil euros por mês para um casal meio apertado… Tudo depende, calro, do valor do aluguel, que é o custo mais pesado do mês… Abraços para vcs e boa sorte!