10 Dicas para Quem Sonha Morar na Itália

Ultimamente tenho recebido muitos emails de pessoas que sonham em morar na Itália: jovens que querem conciliar estudo e trabalho, casais, famílias com filhos pequenos, aposentados, todo dia chega uma mensagem de alguém contando seus planos em busca de uma vida melhor no exterior. Neste artigo reúno as principais dicas que dou à quem me procura em busca de mais informações sobre a vida na Itália.

montalcino-06

1. Viaje legalmente

Nós brasileiros temos um visto de turismo de 3 meses, sem a necessidade de fazer o pedido no Consulado Italiano. Com este tipo de visto, não é possível trabalhar e o mesmo vale para quem tem visto de estudante. Quem tem dupla cidadania da comunidade européia pode trabalhar e permanecer no país livremente. Quem não tem, precisa pedir o permesso di soggiorno. Para mais informação, consulte o Consulado Italiano.  

2. Aprenda Italiano!

Parece algo óbvio, mas sabe quantas pessoas já me escreveram “quero morar na Itália, mas não falo italiano“?! Antes de vir, aprenda pelo menos até o nível intermediário. O mercado de trabalho aqui não está fácil pra ninguém e saber a língua é algo imprescindível. Chegando à Itália, não deixe de estudar. Procure por cursos de Italianos voltados para quem mora na cidade, e não para quem vem de férias. Uma dica é a faculdade de letras da sua cidade.  

3. Traduza e valide seu diploma no consulado italiano

Para determinadas profissões é necessário validar o seu diploma para poder exercê-la na Itália. Também é importante para quem quer fazer pós-graduação e outros cursos de especialização. Informe-se no Consulado Italiano.

4. Calcule seu custo de vida

Leia o artigo Quanto custa viver na Itália para saber os custos de vida com gastos em alimentação, telefonia, internet, gás, luz, transporte, entre outros. Para saber o valor de aluguel de imóveis (que varia muito de acordo com a cidade), aconselho procurar nos sites kijiji.it e immobiliare.it

5. Alugue uma casa temporária

Antes de decidir onde morar pelos próximos meses (ou anos), alugue um apartamento ou quarto por 1 mês para conhecer melhor a sua nova cidade, ver qual bairro você se identifica melhor, visitar os apartamentos pessoalmente e assim tomar uma decisão mais acertada. Procure pelo seu apartamento temporário no airbnb.com . Para saber mais sobre aluguel de casa e apartamento na Itália, clique aqui.

6. A melhor época para chegar é em Março, 

…quando está para começar a alta estação do turismo (pós Páscoa) e aparecem diversas oportunidades de trabalho temporário no comércio. A alta estação termina em outubro, mas volta a ter alta entre Natal, ano novo e Befana (6 de janeiro).

7. Inscreva-se no Centro per l’Impiego da sua cidade

O Centro per l’Impiego é uma estrutura pública da prefeitura que orienta quem procura e quem oferece trabalho tanto no setor público quanto privado. Também oferece cursos de formação gratuitos para residentes. Foi através do Centro per l’Impiego di Firenze que eu consegui uma bolsa de estudos de um ano para um curso de Bioarquitetura.

8. Faça um curso com estágio final

Uma boa forma de entrar no mercado de trabalho da sua área profissional é fazer um curso que preveja um período final de estágio. Provavelmente será um estágio grátis, mas você terá a oportunidade de mostrar o quanto é bom e quem sabe ter o período de estágio prorrogado, ou até mesmo conseguir ser contratado. Foi assim que consegui meu segundo trabalho num escritório de arquitetura de Firenze.

9. Esteja disponível para trabalhos alternativos

Não será fácil conseguir um emprego na sua área de formação. Mas não desista e, se for este o seu objetivo, faça de tudo para poder exercer a sua profissão. Porém, pode ser que temporariamente você precise desenvolver uma atividade alternativa e está tudo bem!

Não há uma forte distinção social e econômica entre as diversas profissões na Itália. Barista, vendedor, construtor, arquiteto, contador, dentista… há um respeito geral pelo trabalhador de todas as categorias.

10. Não será fácil, então não desista no primeiro obstáculo

Nem tudo são flores na vida de expatriado. O processo de adaptação à uma nova vida, longe da família e amigos, em um país de cultura, costumes e lingua diferente pode ser lenta e não indolor. Não conte com a solidariedade das pessoas, haja por conta própria, batalhe por aquilo que deseja. O mercado de trabalho está concorrido para todo mundo, italianos, comunitários e extra-comunitários e ninguém será bonzinho em te ajudar pelo seu belo sorriso e simpatia. Diversas serão as pedras que você irá encontrar no meio do caminho e a estabilidade tanto financeira como emocional chegará com o tempo. Por isto, não desista no primeiro obstáculo! Se este é o seu sonho, esteja preparado!

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

175 comentários

  1. TEREZA SARAIVA BAIMAcomentou

    Estou a planejar sair do Brasil com meu marido. Sou aposentada ele MEI. Quero a Toscana.

  2. Rosalicecomentou

    Olá!
    Gostei muito das dicas, mas gostaria de opinião sobre morar na Itália.
    Sou aposentada no Brasil, tenho 53 anos, estou estudando italiano e gostaria de viver na Itália por pelo menos 01 ano para conhecer de perto a cultura, gastronomia, viajar pelo país e conhecer pessoas, mas não disponho de muitos recursos, cerca de €1200 mês.
    Fiz uma lista de cidades para morar por orem de preferência, levando em conta custo e qualidade de vida.
    Quero opinião sincera de vocês.
    1 – Parma – Emília Romagna
    2 – Tricase – Puglia
    3- Beluno – Veneto
    4- Volterra – Toscana
    5- Sant’angelo- Aruzzo

    Obrigada!

  3. Selmacomentou

    Gostaria de informações via e mail para morar legalmente em volterra
    Gracia

  4. ANA CAROLINAcomentou

    Bom dia.
    Muito obrigada pelas as dicas, me ajudou demais!
    Todo sucesso do mundo pra você. 🙂