Viva Creta – Praias Paradisíacas

Infinitos tons de azul que se misturam até encontrar no horizonte o límpido azul do céu. Água cristalina e transparente. Mar calmo e quente… Assim posso definir as paradisíacas praias de Creta, com certeza as mais lindas que já vi! Escrevo este post ao fim de mais um dia abafado do verão fiorentino, com o ventilador já cansado de girar à direita e à esquerda desde de manhã… Foi difícil separar estas fotos, pois a vontade era de mergulhar na tela do computador. Então preparem-se, vocês que estão ai no friozinho brazuca, pois vão querer fazer o mesmo… 😉

Como expliquei pra vocês no primeiro post dessa série, a ilha de Creta é a maior ilha grega, logo, tivemos que concentrar nossos passeios próximos ao nosso hotel e ao aeroporto de Chania, ou seja, no lado ocidental da ilha. Veja no mapa as praias que visitamos (em vermelho):

Agios Marina

Esta era a praia mais próxima ao nosso hotel e a primeira que visitamos. Chegamos em Creta no fim da manhã de quarta-feira e ainda tínhamos que nos ambientar. As praias da Grécia (e da Europa) são organizadas e equipadas, ou seja, possuem já posicionados guarda-sóis e espreguiçadeiras ao longo da praia para alugar pelo dia. Os preços na Grécia são muito bons, sempre paguei entre 5 e 10 euros (guarda-sol + 2 cadeiras), já na Itália pode chegar a custar mais que o dobro… Ao longo da praia são diversos os bares que servem bebida e comida, alguns com musica alta. A praia era muito bonita, mas comparada ao que ainda iriamos ver….virou feia! haha! Não é verdade…rs…
No dia seguinte, fomos à praia mais linda da ilha e a mais linda que já vi! Mas vou deixar ela pro final, senão todas as demais vão ficar parecendo “mais ou menos”, ao menos, foi esta a impressão que tivemos depois dela…
Falassarna Beach
A última praia que visitamos! Era uma terça-feira, dia do fatídico jogo do Brasil contra Alemanha e escolhemos esta praia, pois era a mais próxima e rápida de chegar, afinal queríamos assistir ao jogo, sem antes passear pelo centrinho e saborear mais um jantar grego! 🙂 Prevendo toda essa maratona de despedida do triste e inevitável último dia de viagem, chegamos cedinho à praia!
Neste dia o sol parecia estar mais forte que nos demais, talvez porque nesta praia tinha menos vento. Menos vento mais ondas ou melhor, ondas e ponto, pois até então não tínhamos visto nenhuma! O mar das outras praias parecem piscina, mas disso eu conto depois…
Falassarna parece uma praia comum até você chegar na sua extremidade sul, onde rochas pontudas formam uma caverna (que eu não quis saber onde terminava…rs), a areia é cor de rosa e a água do mar é mais clara e calma. Aliás, esta foi a água mais fria que entrei em Creta! Difícil de entrar, mais difícil ainda de sair… 🙂
Algumas infos extra:
Distância de Chania: 59 Km
Tempo do nosso hotel: 1 hora
Estrada bem indicada e em boas condições. O estacionamento fica à poucos metros da praia.
Diária de guarda-sol e espreguiçadeiras: 7€
Bar e Restaurante muito bons, o melhor de todas as praias que visitamos! Banheiro e chuveiro.
Elafonisi Beach
Esta foi a praia mais distante que fomos, à cerca de 70 Km do nosso hotel. São duas as opções de estrada para chegar até Elafonisi que fica no extremo sudoeste da ilha: uma com linda paisagem pela costa oeste e outra mais curta pelo interior. Como perdemos a placa indicando a estrada mais rápida e curta  😛  caímos na mais comprida, porém bonita, embora um tanto perigosa… Tinham nos indicado de voltar por esta estrada para pegar um maravilhoso pôr-do-sol, mas eu desaconselho totalmente. É uma estrada tortuosa, estreita, mal sinalizada, não iluminada e em muitos pontos sem proteção para o abismo… Ainda bem que erramos a ida, senão a volta teria sido desesperador! Sem dizer que demoramos bem 2 horas para percorrer os 87 Km!!!
Chegando à praia é hora de relaxar! O estacionamento já estava lotado, difícil encontrar uma sombrinha pro carro… mas esta praia era maior e tinham muitas espreguiçadeiras dispostas em grupos de forma que alguns pontos da praia eram livres. A areia formava dois grandes “lagos” onde a água era rasa e límpida. Depois do almoço o vento aumentou muito…. sorte para os surfistas de windsurf e kitesurf… Era possível alugar os equipamentos por hora.
Neste dia ficamos na praia até o finzinho de tarde… Ah, uma coisa que ainda não disse foi sobre a duração do dia! O por-do-sol era por volta de oito da noite, então dava pra aproveitar bastante o dia! Pegamos a estrada de volta, mas desta vez não erramos o caminho. A estrada teoricamente “mais curta e rápida” não era tão mais rápida assim… Também não é em linha reta como esperávamos, muito tortuosa e em trechos estreita, muuuuito estreita! Em um certo momento, após uma curva onde à direita tinha um abismo e à esquerda um mega paredão, paramos em um farol que precedia um túnel cavado na rocha que era obviamente mão única. Neste momento, cena bizarra e inesperada, chega um flanelinha pra limpar o vidro… devia ser a única alma num raio de 1 Km…
Pôr-do-sol em Elafonisi
Sei que a foto está uma m%$#& mas era a única que tinha para ilustrar este momento tenso da  viagem… reparem que sobre a saída do túnel tem uma rede para segurar possíveis pedras que caíssem do paredão gigante… Ah, e esse é o amigo flanelinha que resolveu aparecer na foto!
Algumas infos extra:
Distância de Chania: 75 Km
Tempo do nosso hotel: 2 horas
As estradas são tensas… tem que ir devagar, porque são sinuosas, estreitas e mal sinalizadas.
Diária de guarda-sol e espreguiçadeiras: 7€
Estrutura: 2 quiosques, banheiros públicos (50 centavos) e chuveiro (free).
Balos Beach
Pra você que aguentou ler até este ponto, não vai se arrepender! Aqui estão as dicas mais preciosas para a praia mais linda de Creta!!! Ela fica na pontinha da baia de Kissamos, a viagem é longa, mas a paisagem alivia a demora, principalmente quando chega a estrada de terra. E aqui vai a primeira coisa importante a se saber: são aproximadamente 7Km de estrada de terra, pedras, poeira e muito sacolejo. Se pretende ir à esta praia, não alugue um carro muito basiquinho…

No inicio desta estrada de terra tem uma “portaria” onde deve ser pago um ingresso de 1€ por pessoa. Ao longo do caminho, além la belíssima vista para o mar, repare nas caixas de mel, produção tradicional nas ilhas gregas!

Ao finalmente chegarmos no estacionamento, me dei conta de dois fatos: um) o estacionamento não era na altura no mar e dois) as pessoas saiam de seus carros e trocavam chinelos por tênis de caminhada… E eu de havaianas plataforma…me dei mal… Então, aqui vai a segunda dica valiosa: leve um par de meias e tênis, pois são 2Km à pé até chegar à praia! Claro que se eu tivesse de tênis, teria percorrido o caminho em alguns minutos, mas como estava de havaianas, porca miseria, demorei mais de meia hora!!!

Trekking de chinelo Havaianas… só para os fortes!!! rsrsrs
Tudo que desce, sobe!

Mas o mal humor logo foi embora, assim que me deparei com a vista panorâmica do paraíso em terra! Balos Beach, estou chegandoooo!!! o/

Acho que não preciso descrever o quanto era lindo este lugar… as fotos falam por mim… Nas áreas mais claras, a água batia abaixo do joelho. É possível fazer uma caminhada longa, ou jogar frescobol com os pés na água! Tudo de bom!!!

Fomos nesta praia por dois dias. Na primeira vez ela estava bem tranquila com poucas pessoas, mas com um vento fortíssimo que quase estragava a beleza do lugar. Resolvemos voltar justamente por causa do vento excessivo que não nos permitiu aproveitar muito. Já na segunda vez, depois do fim de semana, o vento era normal, mas estava bem mais cheia! Era a primeira semana de férias dos italianos e eles dominaram a praia! Até domingo só escutávamos alemão e inglês… Nesta segunda vez, ficamos na praia até os últimos raios do dia quando a praia estava quase vazia… B)

Areia cor-de-rosa!!!! 😀 Amo!

Chegar até a praia é muito fácil, só descida, agora quero ver voltar depois de um dia inteiro de sol! Vi duas pessoas passarem muito mal no meio da subida… Importante ter água e quem sabe um chapéu pra aliviar o calor. Aliás ainda não falei da temperatura! Logo de manhã os termômetros já marcavam além dos 30 graus e durante o dia chegava à 40. Mas voltando à escalada de volta, pra quem tiver coragem, pode alugar um donkey taxi por 5€… Mas dá muita dózinha… Acho legal pra quem tem criança…

No fim de tarde as simpáticas e curiosas cabras saem de seus refúgios do calor e dão o ar da graça. Elas ficam ao redor do estacionamento por entre os carros e pessoas. Na estrada de volta no carro também são várias as cabras camufladas entre as rochas… Visão atenta!

Mais algumas infos extra:
Distância de Chania: 52Km (7Km de estrada de chão e 2Km de caminhada)
Tempo que levamos do hotel:
Siga indicações para Kissamos e depois para Balos Beach. As placas são pequenas. A estrada é boa até chegar na parte de terra…
Aluguel de guarda-sol e espreguiçadeiras:
Estrutura: um bar e uma taverna, banheiro e chuveiro. Aqui os preços eram um pouco mais salgados…

Semana que vem o artigo será sobre a maravilhosa gastronomia grega, com dicas dos melhores restaurantes que fui! Até! 😉

Deixe seu comentário

2 comentários

  1. Adorei!!! Excelente relato. Parece que estamos lá. Eu estarei.
    Muito obrigada