Viva Creta – Comes e Bebes dos Deuses

Nesse terceiro artigo da série Viva Creta o assunto é gastronomia! A primeira vez que experimentei algo da culinária grega foi ainda no Brasil durante uma apresentação de danças típicas. Era um doce maravilhoso que só tive a chance de provar novamente anos depois, na minha primeira viagem à Grécia em 2011. Já a culinária salgada foi uma grande surpresa descobrir que tudo é simplesmente maravilhoso! Porções generosas e preços incrivelmente baixos.

Cada dia da viagem provamos um restaurante diferente e no último dia elegemos o melhor para voltar! O menu era basicamente o mesmo em todos, com os pratos típicos e outros mais internacionais, como a pizza. Mas pizza a gente come na Itália, certo?! Pois então, eis a culinária típica grega:
Restaurante Kantapi
Foi o restaurante que elegemos como o melhor de todos. As mesas ficavam numa espécie de jardim com árvores, flores, uma cascata iluminada e até mesmo uma cópia de estatua helenística! Tocava música típica grega, os pratos eram deliciosos, bem servidos e preços ótimos!
Localizado em Platanias na rua principal paralela ao mar, a Old Road, onde se encontram a maioria dos restaurantes e lojas. O bar ao lado, onde assistimos os jogos do Brasil na Copa, são dos mesmos donos.
Nos restaurantes que fomos eram usadas estas bandejas gigantes que os garçons enchiam de pratos e levavam com uma mão só sobre os ombros!

Greek Mixed Plate – 9,80€ – tzatziki, (paté de yogurt, pepino e alho), mousaka (camadas de berinjela, queijo e carne moída), boureki (camadas de abobrinha, berinjela, patata e queijo de creta), tomate recheado (com arroz) e briam (vegetais assados).
Nenhum dos restaurantes que fomos além deste teve esta mirabolante ideia de fazer um prato com um mix das especialidades gregas! Foi a nossa pedida do último dia pra nos despedir de todas as delícias!

Kleftiko – 11€ – Cordeiro com batata e vegetais cozidos dentro de embrulho de papel

Youvetsi – 9,90€ – vitelo com massa e molho de tomate

Baklava – 5€ – Torta milfolhas de nozes e mel com sorvete – Amo!!!

Taverna Horiatiko
Este restaurante ficava próximo ao nosso hotel em Agios Marina, no caminho para a rua principal, a Old Road. A administração é familiar, a esposa e filhas ficam na cozinha e o pai e filhos atendem as mesas. Tudo feito com muito capricho e simpatia grega de sempre. Preços inacreditáveis…

Giahni – 10€ – Cordeiro assado no forno com queijo de creta e tomate

Souvlaki Mix – 9€ – espetinho de carnes mistas (carne, frango e porco), com tzatziki, verduras grelhadas e batata frita. Muitos pratos eram acompanhados de batata frita…

Portokalopita – 4€ – Torta de laranja com sorvete de creme – é uma sobremesa típica de creta, maravilhosa!!! A porção era gigante, não conseguimos terminar com ela nem dividindo!

Restaurante Mylos tou Kerata
O restaurante mais incrível que já entrei na minha vida!!! Parecia um lugar mágico! Encontramos ele por acaso, e é nada mais nada menos que o melhor restaurante de Creta e o 4° melhor da Grécia, segundo o Greek Tourism Organization! De fato, o único restaurante com lista de espera.

Localizado em Platanias na rua principal paralela ao mar, a Old Road. 

É um dos restaurantes mais antigos de Creta, fundado em 1960. O nome “Keratas” remete ao antigo hotel que se encontrava ali, meta de “puladores de cerca”. A tradução é literalmente “corno”.

Parte do antigo hotel foi transformado neste espaço expositivo com instalações lúdicas usando frutas e verduras, flores secas e frescas, objetos em vidro. Todos os dias a exposição era renovada com novas propostas. Eu disse que o lugar era mágico…

As mesas eram decoradas com pétalas de rosas! De antepasto, pães com azeite, azeitona e nozes acompanhados de patê de azeitonas.


Souvlaki Mix – 17€ – carnes mistas no espeto com verduras ao vapor, batata frita e molho à base de yogurt

Cretan Lamb – 14€ – carneiro assado em forno à lenha acompanhado de batata.

Junto da conta, eles trazem uma cesta de frutas de cortesia. A atenção aos pequenos detalhes e gentilezas fazem a diferença do local.

Logo na entrada eles presenteavam as mulheres com uma flor natural num grampo para pôr no cabelo. Nas nossas costas, as ruínas de um antigo moinho veneziano do século XIV.

Comidinhas de Praia
Como já explicado no artigo anterior sobre as praias, todas eles possuem estrutura organizada com bar e restaurante. Reparei que a higiene era presente em todos os lugares, até mesmo nos quiosques mais simples.

Mythos, A cerveja grega! Muito boa, principalmente porque eles sabem muito bem como servir uma cerveja: na caneca recém tirada do freezer e cerveja bem gelada! O preço médio da cerveja na garrafa ou chop era de 2€ a 3€.

E que acompanhamento melhor de uma breja bem gelada, se não pasteizinhos!!! 😀 Na Itália não tem pastel ou nada parecido, então vocês não podem imaginar a felicidade que foi encontrar a Cretan Pie, recheada com queijo de creta. Delicioso!!! A porção era 5€. Pena que descobrimos isto somente no último diaaaaa!!!! 😛

Horiatiki – 4,50€ – ou simplesmente salada grega, feita de tomate, pepino, cebola, pimentão verde, azeitonas pretas e feta, um queijo branco grego delicioso! As porções são sempre abundantes, dá pra dividir em dois tranquilo.

O verdadeiro yogurt grego com mel… hummmm! A consistência é de um mouse. E que tal matar as saudades do suco de laranja natural que nem do Brasil!!! Outra coisa que aqui na Itália é difícil de achar. Quando tem, custa caro, o copo é minusculo e cheio de gelo. O yogurt era 3€ e o suco 2,50€.
E falando em mel, esta é uma das especialidades gregas que você encontra em todas as ilhas!

Barrinhas de cereal gregas feitas de semente de sésamo e mel, algumas com chocolate ou outros tipos de castanhas. 

Por fim, outra delícia são esses canudinhos de waffle recheados com chocolate. Eram vendidos no freezer junto dos sorvetes!

Para alternar a cerveja Mythos, um frappé de café bem gelado para refrescar do calor de 40 graus!

Semana que vem, vou contar pra vocês sobre a cidade mais antiga da Europa e as lendas mitológicas do Minotauro e seu labirinto! Até! 🙂

Deixe seu comentário

4 comentários

  1. Anônimocomentou

    Encantador
    e deslumbrante tudo o que vc mostrou. Que fome!!!

  2. Oi, Anônimo! A fome tmb bateu por aqui enquanto escrevia o artigo! 😉 Obrigada pela visita e recado! Abraços!

  3. Mônicacomentou

    Oiii, Babi!!! Ótimo seu texto. Estou indo para Creta. Onde você achou os pasteizinhos?? Moro na Alemanha e não vejo nada parecido por aqui. Hehehe
    Obrigada!

    1. Oi, Monica! Os pasteizinhos foram em um bar de praia! Mas agora eu não me lembro exatamente qual…. :/ Vc vai amar Creta, com ou sem pastelzinho! 😀