Anna Maria Luisa – Porquê você lhe deve um muito obrigado

Provavelmente você nunca ouviu falar de Anna Maria Luisa, mas com certeza conhece a sua família: os Medici. Ela foi a última representante desta família fiorentina que dominou Firenze e Toscana por séculos. Seguiram no poder a Família franco-austríaca dos Lorena e no momento desta passagem, Anna Maria Luisa tomou uma atitude pela qual devemos agradecê-la até hoje!

anna-maria-luisa-2
Anna Maria Luisa de’ Medici, grande heroína!!!

Desaventuras de uma jovem princesa

Quando sua mãe descobriu estar grávida dela, seu segundo filho, o casamento atravessava uma crise e por este motivo a Grã-duquesa tentou um aborto, por sorte, sem sucesso. Anos mais tarde, Anna ganhou um outro irmão, o Giangastone, que foi o último Grão-duque da dinastia Medici. Sua mãe abandona a Toscana e sua família para voltar às suas origens na França, onde foi obrigada pelo seu primo, Luis XIV, o Rei Sol, a viver no convento de Montmartre.
pais-de-anna-maria-luisa
Pais de Anna Maria Luisa: Margherita Luisa d’Orléans e Cosimo III de’ Medici
Anna cresce e deve se casar. Ela foi rejeitada bem 4 vezes pelas casas reais de França, Portugal, Espanha e Savoia, com certeza não pela sua beleza, pois era bem bonita, mas sim por interesses… Enfim, encontram o homem que parecia ser certo para ela, Giovanni Carlo Guglielmo I do Eleitorado Palatino, na Alemanha. Ela e seu irmão caçula se transferem para  Düsseldorf, a capital do Palatino, onde pouco depois do casamento Anna foi contaminada pelo marido de sífiles tornando-se estéril! 😛 Tadinha da Anna, que vida difícil! Mas ela mostrará sua força…
anna-maria-luisa-e-irmaos
Irmãos de Anna Maria Luisa: Ferdinando (esq.) e Giangastone (dir.)

A volta para Firenze

Após a morte do seu marido em 1716, Anna Maria Luisa volta a Florença já consciente da inevitável queda do poder dos Medicis devido a falta de herdeiros. Seu irmão mais velho, Ferdinando, já havia morrido anos antes sem deixar filhos. Cosimo III tentou passar o trono para sua filha, mas foi impedido pelas potencias europeias, assim sendo, em 1723 morre e o trono passa ao seu caçula Giangastone que também não gerou filhos durante seu casamento falido.
Anna Maria Luisa e seu marido Giovanni Carlo Guglielmo I
Anna Maria Luisa e seu marido Giovanni Carlo Guglielmo I

O fim dos Medici

Anna também enterrou seu último irmão Giangastone em 1737 e com ele há o fim do poder dos Medicis que foi substituído pela Família franco-austríaca dos Lorena. Neste momento, Anna Maria Luisa de’ Medici mostra sua sabedoria ao completar o ato que lhe fará famosa até os dias de hoje: assina com a Família Lorena o “Patto di Famiglia“, pacto que determinou o futuro da cidade de Florença como “cidade da Arte”. Grandiosa!!!
Galleria degli Uffizi

A Princesa Sábia

Neste pacto assinado por Anna Maria Luisa e a Família Lorena, fica determinado que todos os bens da Família Medici – quadros, esculturas, móveis, jóias, livros, e outras relíquias – seriam cedidas a Família Lorena com a única e expressa condição de que nada será retirado da capital ou do Grão Ducado da Toscana, permanecendo assim para a utilidade dos seus habitantes, os fiorentinos, e como atrativo para os estrangeiros. Sim, ela já pensava em nós!!! 🙂
Com este gesto, Anna Maria Luisa evitou que Firenze tivesse o mesmo fim das cidades de Ferrara, Urbino, Parma e Mantova que após a queda de suas famílias reinantes, tiveram seus bens artísticos e culturais extraviados. Já pensou uma Flrença sem David?!? 😛
Interno e externo das Cappelle Medicee na Basílica de San Lorenzo, Firenze
Anna Maria Luisa de’ Medici permanece no Palazzo Pitti e dedica sua vida às artes até sua morte em 18 de Fevereiro de 1743, data que é lembrada todos os anos com uma comemoração especial em Florença que inclui a apresentação do Corteo Storico pela ruas do centro e a organização de visitas guiadas gratuitas na Capella Medicea dentro da Basilica di San Lorenzo, onde encontra-se seu túmulo e dos membros de sua família.
Então, agradecemos à ela por ter esta Florença maravilhosa! 😉

Deixe seu comentário

10 comentários

  1. Fico feliz que vc tenha gostado do post! Não é fácil escrever sobre a história sem que fique muito entediosa a leitura, mas tive ótimo retorno de todos, até mesmo nas visitas que superaram as minhas expectativas!!! Sandra, obrigada pela visita e recado! Abçs

  2. Anônimocomentou

    Ola Babi, voces blogueiras combinam de escrever sobre o mesmo argumento? vi este mesmo texto em outro blog hoje, quem copiou de quem?
    Leio sempre o teu blog, abs.

  3. Oi, Anonima! Blogueiras sérias não copiam, mas criam seu próprio texto. Se esta outra blogueira copiou de mim, azar o dela, pois o Google panaliza conteúdo copiado! Mas acho que tudo não passa de uma simples coincidência de assuntos, pois nesta última terça, 18 de fevereiro, teve a comemoração da morte de Anna Maria Luisa de Medici e é normal que a gente escreva sobre assuntos atuais. E como a história deste personagem histórico é somente uma, não tem o que inventar, entendo a sua confusão em achar que são cópias… mas o importante é ter um estilo original de escrita! 😉 Que bom que vc acompanha sempre o Blog! Abç

  4. Babi,
    Que história linda!! Me lembro muito bem do meu primeiro ano em Florença (era 2004) de visitar alguns museus exatamente neste dia. Grandiosa essa mulher! Um abraço

  5. Oi, Isa! Bem legal o comune organizar estes eventos culturais gratuitos como este, né?! É uma das coisas que me faz gostar tanto de morar aqui! 🙂 Bjos e obrigada pela visita! 😉

  6. Isabelcomentou

    Que história legal! Vi vários documentário sobre os Medici e não tinha escutado falar na Anna. Minha ídola a partir de agora!

  7. heloisa antioricomentou

    adorei saber esse dado da história italiana… país de minha segunda cidadania

  8. VIVI DALL´OSTOcomentou

    BABI GRATA , MAS AINDA FICOU UMA QUESTÃO QUE GOSTARIA CONFIRMAR, ALÉM DAS ARTES OS MEDICIS TINHAM OUTROS BENS E NUMERÁRIOS, TUDO FOI PARA OS LORENA? OU ……GRATA A QUESTÃO É DE FATO COMO FAMÍLIAS DE PODER ATUANTES NA ATUALIDADE, EM TORNO DE 400 FAMÍLIAS, GOSTARIA DE IDENTIFICAR O REMANESCENTE….!