Por que tem tanto Pinocchio em Firenze?

Quem não conhece a história de Pinocchio: a marionete de madeira que magicamente ganha vida e tanto queria se transformar em um menino de verdade… A Walt Disney imortalizou este clássico da literatura infantil com o filme em desenho animado de 1940 levando a história do menino mentiroso a fazer parte da infância de todos nós

Chaveiro, lápis, caneta, caneca, caderno, boneco… o Pinocchio está por todas as lojas e banquinhas de suvenirs de Firenze e Toscana, e muita gente me pergunta: por que? Uma dica: já reparou que o nome do personagem é em italiano? 😉 Sim, o Pinocchio é italiano!!! “As Aventuras de Pinocchio: História de uma Marionete” é o nome do título original do romance escrito em 1881 por Carlo Collodi, escritor nascido em Firenze em 1826.

Carlo Collodi era o pseudônimo para Carlo Lorenzini, escolhido em homenagem à cidade de origem de sua mãe. A infância de Collodi foi transcorrida no Palácio dos Marchesi Ginori, para quem seu pai trabalhava como cozinheiro e sua mãe como doméstica. Sua carreira como escritor se deu início quando ainda jovem foi trabalhar em uma livraria de Firenze. 


A inspiração do nome Pinocchio veio provavelmente do nome de uma fonte da cidade de Colle di Val d’Elsa, onde Collodi viveu por 5 anos em um seminário para tornar-se padre.


Na primeira versão da história de Pinocchio, não havia intenção de se transformar em um livro infantil. De fato, o final previa a morte de Pinocchio enforcado a causa dos seus inúmeros erros.

Quando o livro foi lançado em 1883, não foi muito bem recebido pela crítica que chegou a desaconselhar a leitura para os “meninos de boa família”, justificando que poderia ser uma perigosa fonte de inspiração. Tentaram até mesmo tirar o livro de circulação. Por sorte, e evidentemente, a tentativa foi um fracasso e hoje “As Aventuras de Pinocchio” é a obra literária italiana mais traduzida e vendida da história.

Do seu lançamento até hoje, Pinocchio já teve inúmeras interpretações no cinema, televisão, teatro, musical, história em quadrinhos entre outras formas de arte. A mais famosa delas é sem dúvida a versão da Disney, outra menos famosa é o filme de 2002 de Roberto Benigni que interpreta a famosa marionete. O mais recente de todos é uma animação de 2012.
Para matar a saudade do Clássico Disney:


Interpretação de Pinocchio por Benigni:

Nova animação:

De vez em quando é bom voltar a ser criança! Boas Festas!

Deixe uma resposta para Mauricio Correia Cancelar

5 comentários

  1. gostei dessa historia,sempre achei que era da Walt Disney…que espetáculo esses bonequinhos que se vê por toda parte!!assim mentir fica divertido hehehhhehee…..

  2. Oi, Yeshua! Bom te ver por aqui tmb! Acho que todo mundo pensa que os clássicos da Disney foram criados por eles mesmo, né?! Tmb tem as histórias dos irmãos Grimm: Branca de Neve, Cinderela, Rapunzel que ganharam vida nos desenhos de Walt Disney! São todos lindos!

  3. Simone limacomentou

    Estive nessa lojinha em janeiro. Amei Florença e a Toscana!!!

  4. Teresa Cristina Machadocomentou

    Ótimo voltar à origem das fábulas, que a Disney popularizou com tantos recursos maravilhosos, e reverenciar seus criadores, Afinal, foi da imaginação deles que saíram muitas das nossas fantasias e ensinamentos de infância. Parabéns pela publicação!

  5. Mauricio Correiacomentou

    Nossa legal. Como faço p comprar?
    Obrigado!!!