O que você ainda não sabe sobre o David de Michelangelo

Recentemente descobri coisas muito interessantes sobre o David de Michelangelo, considerado pelos críticos de arte o ideal perfeito de beleza masculina. Pra começar, ele não foi simplesmente uma obra realizada ao acaso que depois foi colocada onde está. Ela foi encomendada para ser como é e com um propósito muito específico. Uma obra-prima do Renascimento italiano que merece sem dúvida um artigo todo sobre sua história e curiosidades!


Autorretrato Michelangelo

Talento não tem idade
Após seu retorno de Roma para a realização de sua primeira obra-prima, a Pietà, Michelangelo Buonarroti recebeu o desafio de esculpir o David quando havia apenas 26 anos! Antes dele, outros dois artistas – Agostino di Duccio e Bernardo Rossellino – haviam tentado iniciar a escultura do bloco apelidado de “Il Gigante“, devido às suas medidas grandiosas, com mais de 4 metros de altura. Iniciou os trabalhos em 1502 e levou 18 meses para esculpir o grande bloco de mármore, sem a ajuda de ninguém e escondido de todos para que ninguém o visse antes de pronto.


Instalação de 2010 mostrando o posicionamento original do David sobre contraforte do Duomo
A disputa pelo melhor lugar
A posição original da estátua seria sobre um dos contrafortes do Duomo de Santa Maria dei Fiori, como mostra a imagem de uma instalação de 2010. No entanto o resultado final da obra foi tão excepcional que uma comissão foi montada para discutir o destino da obra. Faziam parte desta comissão nomes como Leonardo da Vinci – que defendia o posicionamento da obra sobre a Loggia da Piazza della Signoria – e Boticelli – que defendia seu posicionamento original. 

Fachada do Palazzo Vecchio com réplica do David em mármore.
Da Vinci e Boticelli rejeitados
A decisão do conselho foi pela colocação proposta pelo Gonfaloniere da Justiça Pier Soderini. Firenze atravessava um momento de reforma política, quando a Família Medici saía do poder à favor da instauração de uma República. O David assim, tem seu valor simbólico transferido de um contexto religioso para um civil. Ele representa o “Bom” que armado somente de uma funda e na fé em Deus, consegue prevalecer sobre o forte e “Mau”, imagem que poderia ser facilmente comparada a de um bom governo que garante a liberdade e o bem comum, protegido pelo divino. Em poucas palavras, David é o símbolo da vitória da democracia sobre a tirania dos Medici. Ao lado de David, era prevista a estátua que representasse Hércules, simbolizando a força física e deveria também ser realizada por Michelangelo, mas por fim foi esculpida por Baccio Bandinelli.

Giuditta e Oloferne, Donatello (1453-57) – Exposta na Sala dei Gigli, Palazzo Vecchio


Como transportar o gigante de 4 metros?
A transferência da estátua para a Piazza della Signoria levou 4 dias e foi realizada por 40 homens. Durante uma das noites, um grupo de homens fiéis aos Medici apedrejaram a estátua que fortunadamente não foi gravemente danificada. Michelangelo deu os toques finais em sua obra-prima já na sua posição final que tomou lugar de “La Giuditta” uma estátua em bronze de Donatello de menores dimensões transferida sobre a Loggia. O David foi finalmente exposto para a curiosa população fiorentina no dia 24 de Junho de 1503, dia de San Giovanni, o padroeiro da cidade.

David Original exposto na Galleria dell’Accademia, Firenze
A Originalidade de Michelangelo
Michelangelo decide representar o herói bíblico diferentemente de sua iconografia usual que mostra David de traços jovens e até mesmo afeminados, após a batalha carregando cabeça de Golias. O Mestre apresenta-o como um jovem homem momentos antes de enfrentar o monstro: os músculos estão rígidos, na mão direita segura a pedra com a qual vencerá o inimigo enquanto na mão esquerda, sobre o ombro, segura a funda. O olhar é confiante e concentrado direcionado ao inimigo, com as sobrancelhas franzidas, as narinas dilatadas e lábios que revelam certo desprezo por Golias.

Cabeça grande, pênis pequeno?!
Se observarmos bem, o David apresenta a cabeça e as mãos muito grandes. O que a princípio pode parecer uma falha, na verdade é mais uma prova da maestrosidade de Michelangelo. O David foi realizado pensando que o observador o visse de baixo. Logo, as mãos e cabeça estariam proporcionais segundo este o angulo de visão. Há também uma explicação filosófica que ressalta a cabeça como representante da razão e as mãos o meio pelas quais a razão se exprime. Em contrapartida, o pênis – alvo de tantos gadgets e souvinirs da cidade – é pequeníssimo! Mas isto também tem uma explicação acadêmica. Segundo os critérios estético da arte grega, um pênis grande (ou simplesmente de dimensões normais), não era considerado elegante, mas sim algo desprezível e horrível! Os escravos, estrangeiros e monstros em corpo de homem eram representados com pênis enormes.

Réplica em bronze colocada no Piazzale Michelangelo, Firenze
Aventuras e Desaventuras de David ao longo dos séculos:
1512 – Um raio atingiu sua base provocando pequenas fissuras na altura dos tornozelos, mas nada grave.
1527 – Durante tumultos na cidade, um grupo de republicanos jogou do alto do Palazzo Vecchio objetos que caíram sobre o braço esquerdo do David, fragmentando-o em 3 partes que foram restauradas, mas que permanecem visíveis.
1846 – Foi feita a cópia em bronze do David a ser colocado no Piazzale Michelangelo
1872 – O David é transferido para a Accademia
1910 – A cópia em mármore do David é colocada em frente ao Palazzo Vecchio
1991 – A estátua sofre um atentado, quando um louco martela o dedo do seu pé esquerdo

Curiosidade: Leonardo da Vinci não era muito fã dos excessos anatômicos que fazem parte do estilo de Michelangelo. Em um croqui que realizou de David, vemos claramente a ênfase dos músculos, muito contrário ao seu estilo suave de representação da figura humana.

Deixe uma resposta para Babi Campanaro Cancelar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

32 comentários

  1. David de Michelangelo para mim é um dos ícones máximos da Arte e da Beleza Masculina, que merece ser conhecido, amado e apreciado…❤

  2. Avatarsoniacomentou

    exelente trabalho. estou gostando muito de ver seu artigo sobre a toscana, bem com as curiosidades.

    1. Oi, Sonia! Que bacana, obrigada! Fico feliz pela sua visita e comentário! 🙂

  3. AvatarElaine Cristinacomentou

    Tudo que precisava saber sobre a obra de Davi foi esclarecido ! Obrigada por tanta informação . Bjos

  4. AvatarLucia eguchicomentou

    Uma viagem inesquecível onde pude conhecer essas maravilhas..

  5. AvatarRuymar Moraescomentou

    O texto é esclarecedor. Estou certo de que muitos ao redor do mundo terão grande crescimento ao ter esta leitura. Muito bom.

    1. Oi, Ruymar! Fico feliz em saber que curtiu o texto! Obrigda por deixar o seu comentário!!!

  6. AvatarJoselice de Oliveira Sousa Nunescomentou

    Gostei das informações.