Perfume de Doçura

por Dario Loison, Chef doceiro

O Natal do passado tem por cenário a padaria da cidadezinha de meu bisavô: de dia, na mercearia com os amigos; à noite, o trabalho silencioso ao redor do pão, das “focacce” doces que tinham sabor de casa; na véspera de Natal a ceia, de meio dia almoço de festa: tagliolini in brodo, cappone e pandoro com moscatello (tipo de uva). O meu Natal hoje é o objetivo de uma longa estação vivida entre aromas da cozinha: Vanilia de Madagascar, uva passa, laranja cristalizada da Sicília, cedro de Diamante (fruta cristalizada típica da Calábria), depois Pistache de Bronte (produzido na Sicília), tangerina de Ciaculli (produzido em Palermo), Chinotto de Savona (fruto típico da Ligúria). Para criar doces sublimes para acompanhar os vinhos passiti (vinhos doces para acompanhar sobremesa) como o Torcolato di Breganze (produzido em Vicenza), o Moscato di Trani (produzido na Puglia), o Durello passito (produzido na provincia de Verona), o Prosecco de Valdobbiadene (produzido na província de Treviso)… Para o futuro, espero a quarta geração de padeiros-doceiros de minha familia.

Texto original em italiano:

Profumo di Dolcezza

Il Natale nel passato ha per scenario il forno del paese del bisnonno: di giorno, in bottega con la gente; di notte, il lavoro silenzioso attorno al pane e alle focacce dolci che sapevano di casa; la vigilia, cena di magro e il mezzogiorno della festa, tagliolini in brodo, cappone e pandoro con il moscatello. Il mio Natale, oggi, è invece il traguardo di una lunga stagione vissuta tra gli aromi del laboratorio: vaniglia del madagascar e uvetta sultanina, canditi d’arancia di sicilia e di cedro di diamante, e poi pistacchio di bronte, mandarino di Ciaculli, Chinotto di Savona. A creare dolci sublimi da accompagnare a vini passiti come il Torcolato di Breganze, il Moscato di Trani, il Durello passito, il Prosecco di Valdobbiadene… Per il futuro, spero nella quarta gererazione di fornai-pasticceri.

Revista: Speciale News
N. 12 – Dezembro 2011 – Ano XX
Esselunga SpA
Matéria: “Natale è…” (págs. 25 a 31)
Textos recolhidos por Andrea Signorelli

fonte: www.loison.com

Sobre Dario Loison:
Conhecido como “o homem do panettone”, Dario Loison faz parte da terceira geração da família de chefs doceiros Loison. A fábrica de doces natalícios e de Pásqua, inicialmente uma simples padaria, foi inaugurada em 1934 pelo avô de Dario, Tranquillo Loison, em uma pequena cidade nas proximidades de Vicenza. Ela passou pelas mãos de seu pai Alessandro Loison e hoje, sob o seu comando desde 1992, conquistou o mercado internacional pela qualidade reconhecida do Made in Italy. Encontramos o panettone Loison até mesmo no Brasil! Vale a pena conferir o site da empresa: http://www.loison.com/, é de dar água na boca!

Leia também os outros contos da série “Natal é…”:
19 Dezembro: Caro Santa Claus… – Dona Brown
20 Dezembro: Uma Festa Inesquecível – Geronimo Stilton
22 Dezembro: O Preséio das Maravilhas – Luca Carboni
23 Dezembro: Sobre a Luz das Estrelas – Franca Mazzei
24 Dezembro: Crianças de Hoje, Crianças de Ontem – Isabella Bossi Fedrigotti
25 Dezembro: Shhh, shhh…Devagarinho, devagarinho… – Clara Pieroni

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.