Caro Santa Claus…

por Dona Brown, Designer

As tradições são o fruto das repetições. Fazer as mesmas coisas todo o ano cria um ritual que dá um ritmo e um sabor particular às coisas, assim, todos Natais da minha infância se fundem com uma grande constelação de pequenas anedotas e acontecimentos que transformam cada 25 de dezembro único a seu modo. Na nossa casa se prepara tantos doces nos dias e nas semanas anteriores para saborear entre Natal e a Epifania. Os perfumes preenchem a casa, as decorações sobre cada biscoito feitas com mãozinhas pequenas e inexperientes, as latas de diversas cores devagarinho se enchiam, prometendo momentos de delícia ao redor da mesa ou ao lado da lareira acesa onde, durante as festas, brincávamos com jogos de tabuleiro. Nas vésperas de Natal, enquanto decorávamos a árvore, degustávamos egg nog (bebida alcoólica típica de Natal a base de leite) e chocolate quente: finalmente podíamos experimentar as delícias que havíamos preparado com tanto cuidado. Depois, escrevíamos a carta para Papai Noel agradecendo por todos os esforços feitos e preparávamos o seu lanche de leite e biscoito. Na manhã seguinte, encontrávamos as meias sobre a lareira cheias de guloseimas, presentes e a resposta de Santa Claus.

Texto Original em italiano:

Caro Santa Claus…

Le tradizioni sono frutto della ripetizione. Fare le stesse cose ogni anno crea un rituale che da’ un ritimo e un sapore particolare alle cose, sicchè tutti i Natali della mia infanzia si fondono in un grande ricordo costellato di piccoli aneddoti o avvenimenti che rendono ogni 25 dicembre unico a modo suo. A casa nostra, si preparavano tanti dolci nei giorni e nelle settimane prima, da gustare tra la vigilia di Natale e l’Epifania. I profumi riempivano la casa, le decorazione su ogni biscotto fatte con mani piccole e inesperti, le scatole di lata variopinte pian piano si riempivono, promettendo momenti di delizia intorno al tavolo o accanto al camino acceso dove, durante le feste, si faceva qualche gioco di società. Arrivata la Vigilia, mentre decoravamo l’albero di natale, degustavamo egg nog e cioccolata calda: finalmente si potevano assaggiare le squisitezze che avevamo preparato con tanta cura. Poi, la lettera per Babbo Natale, ringraziandolo per tutti glli sforzi fatti, e la sua merenda di latte e biscotti. La mattina dopo trovavamo le calze piene di caramelle, mandarini, noci, qualche regalino e la risposta spiritosa di Santa Claus.
Revista: Speciale News
N. 12 – Dezembro 2011 – Ano XX
Esselunga SpA
Matéria: “Natale è…” (págs. 25 a 31)
Textos recolhidos por Andrea Signorelli

Leia também os outros contos da série “Natal é…”:
20 Dezembro: Uma Festa Inesquecível – Geronimo Stilton
21 Dezembro: Perfume de Doçura – Dario Loison
22 Dezembro: O Preséio das Maravilhas – Luca Carboni
23 Dezembro: Sobre a Luz das Estrelas – Franca Mazzei
24 Dezembro: Crianças de Hoje, Crianças de Ontem – Isabella Bossi Fedrigotti
25 Dezembro: Shhh, shhh…Devagarinho, devagarinho… – Clara Pieroni

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.